Por Deniele Simões Em Notícias

Padre Ferdinando Mancilio rememora história do livreto da Novena

Lançado oficialmente no dia 1º de maio, o livreto da Novena e Festa da Padroeira é um importante meio de evangelização usado pelos missionários redentoristas durante as celebrações da Padroeira do Brasil, em outubro.

 

O livreto é fruto de uma parceria entre a Editora Santuário e o Santuário Nacional, que traz os textos litúrgicos das celebrações da Novena e Festa da Padroeira, cujo tema deste ano é Com Maria, em Jesus, chegamos à Glória!

Foto de: Deniele Simões / JS

Pe. Ferdinando - Deniele Simões JS

Padre Ferdinando Mancilio, da Editora Santuário,
ressalta que livreto da Novena e Festa da Padroeira
é fruto do trabalho de equipe

Em entrevista ao JS, o diretor de Periódicos da Editora Santuário, padre Ferdinando Mancilio, conta um pouco da história do livreto, iniciada há 16 anos, e comenta sobre o processo de confecção da publicação, que este ano terá tiragem recorde de 1 milhão e 400 mil exemplares.

Jornal Santuário de Aparecida  O livreto da Novena e Festa da Padroeira foi lançado oficialmente no dia 1º de maio. O que a publicação traz de destaque neste ano?

Padre Ferdinando Mancilio – O livreto da Novena de Nossa Senhora é muito querido de todo o povo e de todos nós porque é um meio muito grande para evangelizar. O destaque deste ano é o tema, Com Maria, em Jesus, chegamos à Glória!, que reflete sobre os Mistérios Gloriosos. E, nesse tom celebrativo, vamos recordar os Mistérios Gloriosos de Jesus, ou do terço, esse mistério da vida plena de Jesus e a sua ressurreição.

JS  A cada ano a Novena tem meditado um mistério do Santo Terço. Qual a relação da temática com o Tricentenário do encontro da imagem de Nossa Senhora nas águas do rio Paraíba do Sul?

Padre Ferdinando – A decisão de trazer os mistérios do Terço – os mistérios da alegria, os mistérios da luz, instituídos pelo Santo Papa João Paulo II, os mistérios gloriosos e também, os mistérios da Paixão e morte de Jesus, que foram refletidos no ano passado – veio de uma reflexão em 2011, junto com alguns teólogos e pastoralistas focados na celebração do tricentenário de Nossa Senhora.

Estamos chamando essa iniciativa de quinquênio preparatório para o Tricentenário, meditando um mistério a cada ano. E, no ano que vem, teremos um tema muito rico, muito bonito, só não quero adiantar agora. Isso tudo está dentro do contexto de reflexão desses cinco anos antecedentes ao ano do Tricentenário.

JS  Por que o lançamento aconteceu no dia 1º de maio, praticamente cinco meses antes da Novena?

Padre Ferdinando – Dia 1º de maio é o dia de São José, esposo de Nossa Senhora e pai adotivo de Jesus. Mês de maio é o mês de Maria. Essas duas verdades da nossa fé fizeram com que a gente lançasse a Novena nesta data.

E, por que cinco meses antes? Primeiro para possamos tornar conhecido o livreto da novena, tudo o que vai ser rezado em outubro, nos nove dias de outubro e, inclusive, no dia 12. Segundo, para que as comunidades e paróquias que organizam a novena de Nossa Senhora já tomem conhecimento desse material e possam organizar bem suas novenas.

JS – A Novena e Festa são uma grande catequese mariana, envolvendo todo o Brasil. Os textos também seguem essa linha catequética?

Padre Ferdinando – O livrinho é, essencialmente, uma catequese mariana, mas, ao mesmo tempo, cristológico, ou seja, o centro da novena é Cristo, o filho de Deus nascido de Nossa Senhora. Mas, claro, há esse viés teológico tão importante, mostrando que é por meio de Maria que chegamos a Jesus.

JS – Como é o processo de confecção dos textos, da montagem e da arte do livreto?

Padre Ferdinando – Para escolher os temas, o tema e os subtemas, que são as reflexões de cada dia, a decisão é em equipe. Os responsáveis do Santuário e nós da Editora sentamos, conversamos e decidimos por qual direção andar. A partir daí, decide-se também quem vai escrever esses temas. Não é um trabalho personal, mas de equipe, de corpo missionário.

Foto de: Reprodução

Novena Padroeira - Reprodução

Adquira pela central 0800 16 00 04

Levamos, no mínimo, cinco meses para preparar todo o material – desde as primeiras redação e revisão para entrar, depois, no processo editorial. O livrinho deste ano começou a ser trabalhado em agosto do ano passado e a primeira leva de impressão foi feita em abril. 

JSQuantos exemplares foram impressos neste ano?

Padre Ferdinando – Neste ano está prevista a impressão de 1 milhão e 400 mil livretos porque o Santuário Nacional, em parceria com os missionários redentoristas, vai enviar um exemplar como presente para os membros da família Campanha dos Devotos. Achamos justo porque eles ajudam o Santuário e é a festa de Nossa Senhora.

JSComo é a parceria entre a Editora Santuário e o Santuário Nacional?

Padre Ferdinando – A princípio, houve uma proposta na Comissão de Pastoral do Santuário Nacional, dentro do período de novena, de se fazer um livrinho da novena para que todo o povo rezasse.

A história do livrinho da Novena começa em 1999, quando foi feito o primeiro exemplar, com um intuito muito claro: ajudar o povo a celebrar com mais intensidade a Novena de Nossa Senhora, para que o material ajudasse o povo a rezar mais intensamente.

Foi aí que começou e de um modo bastante intenso, porque foi decidido no mês de julho e ainda precisávamos montar toda a redação. Conseguimos, naquele primeiro ano, fazer 140 mil livrinhos. Houve grande aceitação do povo e hoje, graças a Deus, faremos 1 milhão e 400 mil.

 

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Deniele Simões, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.