Por Jornal Santuário Em Notícias

Papel dos leigos e leigas na Igreja será tema prioritário da AG

Para o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato e bispo da Diocese de Caçador (SC), dom Severino Clasen, o papel dos leigos na Igreja é ser testemunho de Cristo onde moram, vivem e trabalham. “É dever de cada batizado conhecer Jesus Cristo, viver seus sentimentos de amor e ajudar os mais necessitados a serem felizes e todos a se santificarem para a glória de Deus”, diz o bispo. Na verdade os leigos carregam mais que um mero papel, pois se trata de algo maior: uma missão. Por isso o Estudo 107 da CNBB, Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade, estará como tema prioritário na Assembleia-Geral deste ano.

Foto de: Arquivo Pessoal

Eurídice - Arquivo Pessoal

Eurídice reside em Lorena (SP), é leiga consagrada e 
afirma que o papel do leigo é ser Igreja e testemunhar, 
com seu jeito de ser, o Deus que se acredita. Ela ressalta 
que é primordial enxergar o outro

O fato é que, dentro da comunidade eclesial, os leigos são chamados a cumprir tarefas, como também os ordenados e consagrados. Cada um com sua missão com direito de agir, testemunhar e animar a sociedade e a Igreja. Os diversos ministérios apontam o horizonte onde o leigo deve agir, seja na formação, nos serviços básicos da comunidade de fé, animando a liturgia, a catequese, os serviços eclesiais, círculos bíblicos, grupos de reflexão e outros, bem como o testemunho no serviço aos mais necessitados e carentes.

Exemplos concretos

É através da arte, que a dentista, Monalisa Moreira da Silva, encontrou uma maneira de contribuir com a evangelização e levar o amor de Deus às outras pessoas. Influenciada pelos país e avós, que sempre foram muito atuantes na Igreja, ela começou a participar de encenações da Paixão de Cristo já na infância. Conforme foi crescendo, foi desempenhando outras atividades na comunidade em que participa, na cidade de Pindamonhangaba (SP).

Hoje, Monalisa desenvolve atividades teatrais, de música e é animadora na missa dedicada às crianças, na igreja que a avó ajudou a construir. Ela também faz parte da comunidade salesiana de sua cidade, onde auxilia no oratório e em atividades culturais, como peças teatrais e saraus. Durante todo o ano, participa de retiros, de encontros e de todas as festas da Igreja.

“Com certeza isso me torna uma pessoa melhor, na paz que encontro na alegria de ver o outro feliz; na certeza de um gesto concreto. Ver o sorriso de uma criança, seus olhinhos brilhando ao cantar mãezinha do céu em louvor à Nossa Senhora não têm preço que possa pagar. Somente a verdadeira alegria que eu vivo no céu”, diz a dentista.

De acordo com dom Severino, a grande missão dos leigos é criar relações justas para que cada criatura possa viver com dignidade e justiça. Além de conhecer Jesus Cristo e segui-lo na fidelidade, na caridade, servindo aos semelhantes e colaborando com o desenvolvimento da sociedade.

Dentro desse contexto, entende-se que a missão do leigo é desenvolver relações saudáveis na sociedade, na política, na economia, na cultura, na educação e na saúde para proteger a dignidade humana.

Foto de: Arquivo Pessoal

Monalisa - Arquivo Pessoal

Monalisa desenvolve atividades teatrais, de música,
e é animadora na missa dedicada às crianças, na
igreja. Ela também faz parte da comunidade
salesiana de sua cidade, onde auxilia no oratório
e em atividades culturais

Também se pode dizer que ser leigo é ter uma vocação, ou seja, a vocação específica do leigo é ser cristão, ser santo, ser chamado a seguir Jesus Cristo na família, na Igreja e na sociedade através de uma profissão. “A profissão do leigo revela o seu modo de agir no mundo na busca da santidade.” 

Segundo dom Severino, também há uma missão fora da Igreja, pois a grande missão do leigo está na sociedade, onde vive e busca seu sustento. “Concentrou-se demais nas funções dentro da Igreja e esqueceu-se da sociedade, lugar onde ele vive e trabalha. Por isso, tanta injustiça, tanta corrupção e tanta miséria. É porque os leigos não estão assumindo sua missão na sociedade, na política e na transformação do ambiente onde vivem. Seguir Jesus Cristo é dar condições a todo ser humano para que viva a dignidade de filhos de Deus. Eis a grande missão dos leigos: criar condições para a proteção do próprio ser humano também fora da Igreja”, indica.

A professora Euridice da Conceição Tobias escolheu a vida de leiga consagrada. Quando adolescente, as músicas que tocavam nos alto-falantes da torre da igreja ao lado de sua residência levaram-na a pensar sobre a vocação. A princípio, seu desejo era ser irmã. Mas, com o passar dos anos, depois do contato com uma paroquiana que se consagrou a Deus na comunidade, percebeu que aquele era o caminho que deveria seguir.

“Descobri alguns institutos, encontrei-me, continuo me formando e hoje sou uma leiga consagrada. Tenho a possibilidade de continuar minha vida na sociedade como educadora que sou, vivendo no mundo consagrada a Deus, vivendo os conselhos evangélicos”, afirma Euridice.

Ela acredita que, mais que fazer algo na Igreja, o papel do leigo é ser Igreja, testemunhar, com seu jeito de ser, o Deus que se acredita. A professora ressalta que não adianta fazer inúmeras coisas de maneira mecânica e querer estar à frente de tudo na Igreja; é primordial enxergar o outro a seu lado. “Temos de encarar os papéis, as ações na Igreja não como cargos, sinônimos de poder, mas como oportunidade para servir. Aí só um coração humilde para entender.”

Em tantos ambientes, os leigos são chamados a ser presença na erradicação da miséria, no cuidado com a saúde, com a proteção da educação e da cultura, a criar relações justas e dignas no mundo do trabalho, do esporte, nos meios de comunicação, na política e tantos outros.

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.