Por Deniele Simões Em Notícias

Para infectologista, ainda falta cuidado com higiene das mãos

Talvez muita gente não saiba, mas as mãos do ser humano são um dos principais agentes de transmissão de vírus e bactérias.

Esses vírus e bactérias podem causar doenças graves como parasitoses, gripes, conjuntivites e até a hepatite A.

Manter as mãos sempre higienizadas é fundamental para afastar o risco de contração desse tipo de doença. Quem explica é o médico infectologista do Hospital Santo Antônio de Votorantim (SP), Alcides Poli.

Nessa entrevista esclarecedora, o médico passa dicas e orientação sobre a higienização correta das mãos.

O profissional avalia que grande parte da população ainda se esquece de lavar as mãos de forma adequada, seja por falta de conhecimento, de tempo ou até mesmo pela dificuldade de encontrar locais adequados para a higienização.

Jornal Santuário de Aparecida Hoje em dia, as pessoas demonstram grande preocupação com a estética e a higiene. Essa mesma preocupação também está relacionada à higiene das mãos?

Foto de: Q Notícia Comunicação

alcides_de_poli_q_noticia_comunicacao

"As mãos são um grande meio de contato com
inúmeros micro-organismos"

Alcides Poli – Deveria estar, mas o que observamos, no cotidiano, é um certo descuido com a higiene de mãos, seja por falta de conhecimento, por falta de tempo ou, às vezes, até pela dificuldade de encontrar um lugar para lavar as mãos.

JS – Pessoas que têm unhas compridas e pintadas devem redobrar a atenção em relação à higiene das mãos?

Poli – Sim. As unhas acumulam diversas sujeiras, desde células mortas da pele até pedaços de coisas que manuseamos. Para completar, o esmalte muitas vezes esconde a sujeira.

JS É grande o número de pessoas que contraem doenças por falta de higiene correta nas mãos? Existem estatísticas nesse sentido?

Poli – Desconheço estatísticas, mas podemos presumir que é grande esse número. Temos algumas estatísticas sobre infecção hospitalar, principalmente de infecções em feridas cirúrgicas, que na sua maioria têm relação com higiene insuficiente ou inadequada das mãos.

JS Que doenças podem ser evitadas através de uma lavagem correta das mãos?

Poli – Inúmeras. Qualquer doença relacionada com ingestão de alimentos – como parasitoses, diarreias, hepatite A –, além de gripes, conjuntivites, micoses, infecções em cortes e ferimentos, entre outras.

JS – Alguma dessas doenças pode levar à morte?

Poli – Diarreias eram uma causa frequente de morte em crianças, felizmente a situação melhorou. Gripes podem se complicar com pneumonias, infecções de pele podem se agravar e, assim por diante.

JS – Por que a mão humana é um dos principais transmissores de vírus e bactérias?

Poli – Porque as mãos são um grande meio de contato que temos com o mundo. Através delas manuseamos objetos, comida, dinheiro; cumprimentamos pessoas, apoiamos em superfícies e fazemos nossa higiene. Isso nos põe em contato com inúmeros micro-organismos – alguns deles causadores de doenças, que conseguem se instalar na chamada "flora transitória", que habita a superfície da pele.

JS De quanto em quanto tempo é necessário que o indivíduo lave as mãos?

Poli – Não há um limite de tempo ou número mínimo de vezes, mas existem três situações, no mínimo, em que as mãos devem ser limpas: quando estão sujas, é claro; após ir ao banheiro e antes de se alimentar ou manusear alimentos.

JS Qual é a forma correta de lavagem de mãos?

Poli – Usar sabão em barra ou liquido na quantidade suficiente, friccionar todas as superfícies, não esquecendo dorso e faces internas de dedos e sob as unhas (unhas muito compridas podem merecer uma escovinha) e procurar fechar a torneira com papel toalha. Se for toalha de pano, evitar que esteja úmida.

JS Após o problema da gripe H1N1, houve a introdução do álcool em gel em hospitais e outros ambientes. Até que ponto essa substância é eficaz para a higienização das mãos?

Poli – O álcool etílico é um excelente desinfetante e a forma de gel é usada para maior conforto da pele. Ele pode ser usado em situações em que se necessita de uma higienização mas, não há tempo ou acesso à lavagem com sabão. Em hospitais, alternamos o uso com a lavagem para poupar um pouco a pele, pois o excesso de sabão acaba irritando. Entretanto o álcool gel não é um substituto da lavagem com sabão. É apenas uma alternativa de emergência.

JS Avalia que as famílias e escolas passam orientações adequadas às crianças sobre a higiene das mãos?

Poli – Não tenho filhos pequenos, então não sei dizer se as escolas, atualmente, fazem algum tipo de orientação nesse sentido. Entretanto, seria muitíssimo importante que esses conceitos fossem disseminados de forma intensiva, usando todo tipo de recurso, inclusive propaganda em televisão e outros meios de comunicação.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Deniele Simões, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.