Por Jornal Santuário Em Notícias

Redentoristas assumem Santuário do Morro da Conceição no Recife

Elevada a santuário no fim do ano passado, a igreja de Nossa Senhora da Conceição, no Morro da Conceição, no Recife (PE), passa a ser administrada pelos Missionários Redentoristas. Entre as atividades desenvolvidos pelos religiosos está o trabalho de condução da pastoral com a comunidade e acolher os devotos que vêm de outras partes, principalmente, durante a solenidade da Imaculada Conceição.

Foto de: Reprodução

Posse dos Redentoristas em nova área de missão na Arquidiocese de Olinda e Recife (crédito Santuário do Morro)

A devoção no Morro teve início em 1904

O reitor do Santuário, padre José Ulysses da Silva, C.Ss.R, explica que a área no em torno tem sido urbanizada até onde é possível para um conglomerado de construções, mas afirma que muitas delas são bastante precárias. Para acessar o Morro em automóveishá apenas uma rua para a subida e outra para a descida. Todos os demais acessos são constituídos por inúmeras escadarias e vielas.

Apesar das dificuldades e das carências, o religioso reforça que a vida no Morro é bastante tranquila, marcada pela proximidade das famílias, algumas já radicadas há muitos anos na comunidade.

A devoção no Morro teve início em 1904 quando o então bispo de Olinda e Recife, dom Luís Raimundo da Silva Brito, para comemorar os 50 anos da proclamação do dogma da Imaculada Conceição, fez vir da França uma estátua da Virgem Maria, com 3,5 m de altura. A imagem foi colocada sobre um grande monumento em estilo gótico, dando origem ao nome do local.

“O trabalho de Evangelização no Morro possui uma história de contrastes, e foi muito forte na época de dom Helder Câmara, quando, unindo vivência da fé e compromisso social, promoveu uma bonita história de luta por seus direitos e de belas conquistas”, lembra o reitor.

Além do santuário, que também é uma paróquia, foram confiados aos religiosos outras quatro comunidades da região. Além disso, os redentoristas ficarão responsáveis pela construção de uma igreja matriz distinta do Santuário e por uma pastoral, que acolha os peregrinos e promova celebrações ao longo de todo o ano.

“Estamos apenas tomando pé da situação, mas o sonho da Vice-Província de Recife é oferecer ao povo do Morro e aos peregrinos uma pastoral de santuário fortemente missionária, para cumprir o que o Senhor nos ordenou: ‘Vós sois a luz do mundo. Uma cidade construída no alto do morro não pode ficar escondida...Assim, deve brilhar a vossa luz diante dos outros, para que vejam vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai que está nos céus’ (Mt 5, 14-16)”, salienta.

Além do reitor, estão à frente dos trabalhos o padre Renato Azevêdo de Oliveira, como pároco e administrador do santuário, o diácono Mailson Régis de Queirós e o irmão Daniel Augusto da Silva.

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário , em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.