Por André Somensari Em Notícias

Revestimento do Baldaquino é inaugurado no Santuário Nacional

Obra do baldaquino finalizada (Foto Thiago Leon)

Foto: Thiago Leon/Santuário Nacional

Envolvida pelo clima do ano jubilar, a casa da Mãe está ficando cada vez mais linda! Foi inaugurada, no dia primeiro de março, a obra de revestimento do Baldaquino, colunas que sustentam e integram a Cúpula Central do Santuário Nacional de Aparecida (SP). Ele foi revestido de azulejos com figuras que representam a fauna, a flora e as etapas da vida humana, resguardando o altar do Santuário Nacional. A obra foi iniciada em 2012, por meio da Campanha dos Devotos, e, cinco anos depois, caminha para a reta final. Após o Baldaquino, será inaugurada a Cúpula do Altar, no dia 11 de outubro, durante a Festa da Padroeira (Tríduo festivo).

O projeto é de autoria do artista sacro Cláudio Pastro, falecido em 2016. No Baldaquino, Pastro quis representar a rica biodiversidade brasileira e evidenciar a grande Criação, que se manifesta para adorar o Senhor no Altar da Consagração. O Baldaquino apresenta o ser vivente, os anjos, um vasto número de espécies de plantas, ipês e animais dos diversos biomas brasileiros, representados em diferentes fases de desenvolvimento. A arte sacra, representada no Baldaquino e na Cúpula Central, antecipa, no tempo presente, um vislumbre da Jerusalém Celeste. Sua temática está em sintonia com a Campanha da Fraternidade deste ano, cujo tema é Biomas Brasileiros e defesa da vida e lema, Cultivar e guardar a criação.

:: Receba o Jornal Santuário em casa

:: Jubileu dos 300 anos: balanço dos 150 dias

Segundo padre Daniel Antonio, Ecônomo do Santuário de Aparecida, a inauguração do Baldaquino prepara o coração dos devotos para a grande inauguração da Cúpula Central em outubro deste ano.

“Nós inauguramos, na Casa da Mãe, os quatro painéis que fazem parte do Baldaquino. Essa obra é composta pela Cúpula Central, o capitel, que separa a Cúpula desses painéis, e as colunas. Entretanto o grande momento, que estamos esperando e para o qual estamos nos preparando, ocorrerá em outubro deste ano: a Novena, que será do dia primeiro ao dia nove, e a grande festividade dos 300 anos, que acontecerá em três dias, 10, 11 e 12, sendo que, no dia 11, faremos a inauguração da grande Cúpula, coroando a Basílica e fechando com chave de ouro este Jubileu”, disse o sacerdote.

A solenidade de inauguração do Baldaquino foi realizada com missa pelo arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, e pelos Missionários Redentoristas responsáveis pela administração do Santuário, além dos representantes da Lótus Engenharia, entre outros. Estão vinculadas a esse projeto a Orsoni Esmaltes Venezianos, em Veneza, na Itália, que produziu a matéria-prima para o mosaico, e a Fruil Mosaic, um ateliê italiano, gerido pela família de William Bertoja, cuja raiz é profundamente católica.

A obra de revestimento do Baldaquino é um dos marcos da comemoração dos 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida, por três pescadores nas águas do Rio Paraíba do Sul, e um dos presentes dos devotos da Rainha e Padroeira do Brasil no Jubileu do Tricentenário.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por André Somensari , em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.