Por Jornal Santuário Em Notícias

Santo Afonso influenciou Igreja no Brasil

No dia 1º deste mês faz-se memória morte de Santo Afonso de Ligório. O religioso nasceu em 1696, em Nápoles, na Itália. É considerado doutor da Igreja e padroeiro dos confessores e moralistas. No Brasil, a influência de Santo Afonso teve início durante o Império.

Foto de: Reprodução

Santo Afonso Maria de Ligório, fundador da Congregação do Santíssimo Redentor

No Brasil, a influência de Santo Afonso teve início durante o Império

 

Os imperadores tinham um direito dado aos reis de Portugal como grão-mestre da Ordem de Cristo, o assim chamado Direito do Padroado, pela sua colaboração com a Igreja. Possuíam o direito de jurisdição, como criar igrejas para novas paróquias e dioceses, aprovar a publicação de normas emanadas da Santa Sé, em Roma, recolher os dízimos e manter bispos e párocos.

Mas o regime imperial extrapolou esse direito cerceando o direito dos bispos com alvarás e leis, contrárias à missão dos bispos e da própria Igreja que já não tinha mais a liberdade de cumprir sua missão evangélica.

Inconformado com a triste situação da Igreja, Dom Antônio Ferreira Viçoso, bispo de Mariana (MG), iniciou o movimento de reforma da Igreja e do clero. Seu objetivo principal era reformar os seminários para poder contar com um clero zeloso, morigerado e bem formado na ciência e disciplina eclesiástica. Para isso pediu, já em 1844 a colaboração dos missionários redentoristas. Mas não obtendo reposta, ele próprio iniciou a reforma do seminário introduzindo a Teologia Moral de Santo Afonso, depois de traduzir o texto latino para o vernáculo e imprimi-la por sua conta.

Com isso, Dom Viçoso quis impedir o mal da doutrina jansenista, então em voga entre o clero, que afastava o povo dos sacramentos. Para isso compôs dois opúsculos nos quais resumiu a doutrina de Santo Afonso a respeito da frutuosa recepção dos sacramentos da confissão e comunhão. Resumiu a doutrina do santo a respeito da frutuosa recepção destes dois sacramentos, em pequenos opúsculos.

Em São Paulo, iniciou o mesmo trabalho de renovação o bispo Dom Antônio Joaquim de Melo, também inspirado na doutrina de Santo Afonso. Assim, a partir de 1900, a Igreja do Brasil passou a viver nas paróquias o catolicismo com normas e doutrinas emanadas do Concílio de Trento.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário , em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.