Por Jornal Santuário Em Notícias

Vaticano prepara canonização de madre Teresa de Calcutá

Madre Teresa de Calcutá será canonizada pelo Papa Francisco no próximo dia 4 de setembro. As Missionárias da Caridade preparam-se para o evento com um programa festivo, que se estenderá de 1º a 8 de setembro, e que inclui celebrações litúrgicas e diversas atividades, como a possibilidade de venerar as relíquias da Santa. "Portadora do amor terno e misericordioso de Deus" será o tema da canonização, celebrada no âmbito do Jubileu da Misericórdia.

No dia 1° de setembro, às 9 horas, será inaugurada na Libera Università Maria SS. Assunta (LUMSA) a "Exposição da vida, o espírito e a mensagem de Madre Teresa". Na parte da tarde se realizará Festejo familiar com os pobres e para os pobres das Missionárias da Caridade.

No dia seguinte, dia 2, serão celebradas Missas em diferentes idiomas na Basílica Santa Anastácia, de Roma. Depois de cada celebração haverá a possibilidade de venerar as relíquias da futura santa. Já na parte da noite terá lugar na Basílica São João de Latrão a vigília de oração com adoração solene. O tema do encontro será Irradiando a Luz de Cristo: Um chamado à Santidade.

Foto de: Reprodução

Madre Tereza

No dia 4 de setembro a missa de canonização da fundadora das
Missionárias da Caridade será presidida pelo Papa Francisco

No sábado, dia 3 de setembro, terá lugar a catequese do Papa Francisco na Praça São Pedro. Mas tarde, a Basílica San Andrea della Valle será a sede do evento Oração e Meditação Musical, um oratório em homenagem à Beata Teresa de Calcutá, seguido pela veneração das relíquias da beata e a missa.

No domingo, 4 de setembro, a missa de canonização da fundadora das Missionárias da Caridade, às 10 horas na Praça São Pedro, será presidida pelo Papa Francisco. No dia seguinte será celebrada na Praça São Pedro a primeira festa de santa Teresa de Calcutá e a missa de ação de graças. 

História e vida 

Madre Teresa de Calcutá nasceu na atual Albânia em 1910. Ainda na adolescência ingressou na Congregação de Nossa Senhora do Loreto era o ano de 1928. Foi enviada para a Índia então colônia do Império Britânico. Na Índia, ela emite seus votos , em 1931, assumindo o nome de Irmã Teresa. A Jovem religiosa foi professora em Darjeeling e em Calcutá, nos Colégios que a Congregação de Nossa Senhora Loreto mantinham para educar as filhas das ricas famílias indianas.

Sempre que saia às ruas, sentia-se muito sensibilizada com pobreza e a miséria em que vivia a grande maioria da população da Índia. Em 1946, em uma viagem de trem sente um chamado de Deus e decide começar um trabalho com os mais necessitados. Deixa a Congregação do Loreto e se subordina ao arcebispo de Calcutá, começa a dar aulas para crianças pobres ao ar livre, visita orfanatos e a abrigos levando donativos e uma palavra de consolo aos necessitados.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário , em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.