Por Jornal Santuário Em Notícias

Veruschka Guerra lança livro pela Editora Santuário

A ilustradora paraibana, Veruschka Guerra, acaba de lançar pela Editora Santuário um livro para colorir. Intitulado O Jardim da Senhora do Céu, o livro é uma forma de relaxar e estar em sintonia com o coração de Maria. Pintá-lo pode tornar-se um momento de deixar-se preencher pela inspiração e, dessa forma, transbordar as características de Nossa Senhora: meditação, reflexão, silêncio e oração. Em bate-papo com o JS, Veruschka Guerra falou sobre o seu encantamento pela arte de desenhar, contou um pouco de sua trajetória e mostrou sua satisfação em poder publicar este tipo de literatura. Veja a conversa na íntegra.

Foto de: Estefânia Oliveira

Veruschka - Estefânia Oliveira

"O livro traz agregado uma proposta de serenidade a todos. Diante de tantas conturbações um suporte
simples e pacífico"

 

Jornal Santuário de AparecidaConte-nos um pouco como iniciou o seu interesse por desenhar.

Veruschka Guerra – Desenhar sempre foi, para mim, como respirar, como falar. Ainda menina minha brincadeira predileta era desenhar. Eu passava horas desenhando e silenciosa.

Lembro-me de rabiscar os cadernos de escola, os papéis de minha mãe, as paredes da casa. Coisa que meu pai resolveu criando um "muro para pintar" no quintal. O que se tornou uma das lembranças mais felizes da minha infância.

Então, conforme cresci, cresceu também o meu interesse em me aprimorar, fazendo cursos de desenho e pintura em escolas, museus e universidade.

Fui professora de pintura durante 12 anos e sempre tive um sonho de poder ilustrar livros. Em 2007 tive a primeira oportunidade de ilustrar um livro infantil da escritora Maria Valéria Resende, mas só ingressei definitivamente na área de ilustração editorial em 2010 quando decidi enviar portfólios para várias editoras nacionais.

Recebi uma proposta para ilustrar o livro A princesa, o pássaro e a sabedoria, de Alexandre Carvalho, que foi selecionado para o catálogo da Fundação Nacional do Livro Infanto-juvenil (FNLIJ) para representar o Brasil na Bologna Children's Book Fair, na Itália.

Então ele se tornou a grande porta de entrada do meu trabalho para o mercado editorial.

JS Você se especializou e trabalhou fora do país?

Veruschka – Após a publicação do livro pude me especializar na área de ilustração infantil e fui a Sarmede, Itália, na Fondazione Mostra Internazionale di Illustrazione per l'Infanzia Stepan Zavrel. A Fundação tem como objetivo dar visibilidade à linguagem da ilustração, à sua importância e ao valor cultural do livro ilustrado e oferece cursos de especialização para ilustradores do mundo inteiro. Foram três meses transformadores em minha vida e na forma como trabalhava.

Quando retornei, muitas portas se abriram e comecei a me dedicar exclusivamente à ilustração de literatura infantil.

Em 2014 entrei para a agência internacional de ilustradores WendyLynn&Co e a partir daí comecei a trabalhar também com editoras internacionais nos Estados Unidos, Canadá e Coreia do Sul, além de me tornar membro da Society of Children's Book Writers and Illustrators (SCBWI), organização internacional que visa ao desenvolvimento da qualidade da literatura infantil mundial.

JSComo analisa o mercado editorial do momento, levando em consideração que os livros para colorir se tornaram uma febre no país?

Veruschka – Quanto ao mercado editorial, acho que foi um presente a muitas editoras que, com a crise financeira e a não compra dos livros pelo PNBE, puderam se manter e não fechar, olhar para outras possibilidades de trabalho e dar oportunidades a vários ilustradores. Afinal as crises são muito boas para isso, abrir o olhar para novos ângulos de visão e criar novas possibilidades de vida.

Além de também trabalharem com um tipo de produto que aliado à venda, pura e simples, traz agregado uma proposta de serenidade a todos. Diante de tantas conturbações um suporte simples e pacífico que cada um dá a si.

JSComo chegou à Editora Santuário? Fale um pouco sobre o livro O Jardim da Senhora do Céu.

Veruschka – Quando vi esta onda tão positiva dos livros de colorir pelo mundo inteiro, trazendo uma calmaria às pessoas, uma serenidade tão necessária em tempos tão difíceis e violentos, fiquei feliz pela arte, em silêncio, ter este efeito tão pacificador.

Recebia mensagens pelo Facebook e por e-mail me perguntando porque eu não fazia um livro como estes. Sorri, achei engraçada a enxurrada de mensagens, mas passaram-se alguns dias e elas não pararam.

Então decidi criar um livro que trouxesse o bem que eu vi se espalhar por todo lado e não um livro só pela moda do momento, mas algo que me tocasse o coração. Pensei: o que fazer que traga o bem a todos? O que em minha vida me trouxe tanto bem? A fé. O que me toca tão profundamente que me emociona, que me faz seguir adiante? Nossa Senhora, Jesus, São Francisco... enfim, exemplos vivos de fé.

Assim surgiu a ideia do livro O Jardim da Senhora do Céu. Um livro que traz parte das mensagens das Aparições de Maria pelo mundo e orações a Ela. Um convite à paz no nosso dia a dia.

Enviei o projeto do livro para várias editoras e a Editora Santuário foi uma das que primeiro respondeu afirmativamente a sua publicação. O que me deixou imensamente feliz por ser a editora do Santuário Nacional de Aparecida. Ligada assim essencialmente à proposta do livro.

Confira a página do livro O jardim da Senhora do céu no Facebook. Acesse: facebook.com/ojardimdasenhoradoceu

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.