Por Jornal Santuário Em Jornal Santuário Atualizada em 06 FEV 2019 - 13H12

Teste permite diagnóstico simultâneo de três doenças



Nenhuma legenda adicionada



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu o registro para o primeiro teste que permite o diagnóstico simultâneo para os vírus da zika, dengue e chikungunya, desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O “Kit ZDC” funciona pelo método PCR (detecção de segmentos de material genético do vírus) e o resultado sai no mesmo dia.

No teste, os cientistas coletam o sangue de um paciente com sintomas. Adicionam ao vírus o que chamam de partícula calibradora, um vírus com características semelhantes, produzido na Fiocruz, que não é infeccioso. A partir daí, é feita a extração do RNA (material genético do vírus), que vai mostrar qual é o vírus que está causando os sintomas.

:: Receba o Jornal Santuário em casa

O kit pode ser usado para o diagnóstico laboratorial dos três vírus, para dois ou para cada um dos vírus separadamente. Além de acelerar o diagnóstico das doenças, pode representar uma economia aos cofres públicos.

Ele foi desenvolvido no Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz) e em parceria com o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP), sob coordenação do Ministério da Saúde. A produção varia de 120 a 240 kits por mês, obtendo cerca de seis mil resultados de testes em pacientes.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário , em Jornal Santuário

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.