Por Jovens de Maria Em Comportamento Atualizada em 24 ABR 2020 - 11H48

5 ensinamentos de santos para cuidar das nossas emoções

Conseguir o equilíbrio das nossas emoções é uma tarefa árdua para a maioria de nós. Quem nunca, ao ser levado por elas, fez algo do qual se arrependeu pouco tempo depois?

Shutterstock/ Antonio Guillem
Shutterstock/ Antonio Guillem

Jesus, conseguia lidar muito bem com suas emoções. Em momentos de grande irritabilidade ou medo, soube não ser conduzido por elas. Um exemplo é quando descobriu que queriam matá-lo.

“Levantaram-se e lançaram-no fora da cidade; e conduziram-no até o alto do monte sobre o qual estava construída a sua cidade, e queriam precipitá-lo dali abaixo. Ele, porém, passou por entre eles e retirou-se” (Lc 4,29-30).

Nós também podemos lidar melhor com as nossas emoções. Confira esses ensinamentos dos nossos amigos santos e beatos para te ajudar a cuidar de si mesmo e, consequentemente, dos outros.

1- Beata Chiara Luce transformou a dor em amor



Aos 17 anos, enquanto jogava uma partida de tênis, ela sentiu uma dor muito forte no ombro. Após alguns exames, Chiara Luce foi diagnosticada com um câncer agressivo.

Em momentos de extrema dor, Chiara transformava esse sentimento em amor:

“Jesus, se você quer eu quero”

Sua mãe conta que ouvia ela dizer essas palavras em seu quarto. Um dos seus amigos teve essa forte experiência com ela:

“No início, tínhamos a impressão de ir ao encontro dela para sustenta-la, mas logo percebemos que, entrando no seu quarto, nos sentíamos projetados na aventura maravilhosa do amor de Deus.

E não é que Chiara dissesse frases extraordinárias ou escrevesse páginas e páginas de diário. Ela simplesmente amava.

2- Santa Teresinha transformou sua vontade na vontade de Deus

Reprodução.
Reprodução.

Já escutei de muitas pessoas que Santa Teresinha era uma menina mimada, mas depois que li "História de uma alma", não consigo entender essa relação.

Ainda menina, ela recebeu muitos ‘nãos’ e se desprendeu de todas as suas vontades para fazer a vontade de Deus. Transformou o que poderia ser egoísmo em caridade, sua tristeza em confiança.

Nada mais oportuno do que aprender com nossa amiga:

“Acho que nesses momentos de grande tristezas, 

tem-se a necessidade de olhar para o céu, em lugar de chorar…”

3- São Domingos Sávio transformou os pequenos sacrifícios em alegria

Sabe aqueles 5 minutinhos a mais na cama, que te fazem chegar um pouquinho atrasado? São Domingos Sávio renunciou, sacrificou esses prazeres e os transformou em alegria. Cedo, tornou-se coroinha e sempre servia, mesmo em meio ao rigoroso inverno.

Dom Bosco escreveu sua biografia e se emocionava sempre que relia. Quando o conheceu, disse: “Parece-me que temos aqui um bom tecido”. Domingos respondeu: “Eu serei o tecido; o senhor então, seja o alfaiate”.

Aos amigos que encontrava no oratório, dizia:

Saiba que aqui nós fazemos consistir a santidade em estar muito alegres”.

4- Os 3 pastorinhos de Fátima transformaram o medo em confiança



Não sei se você conhece a história dos três pastorinhos de Fátima (Jacinta, Francisco e Lúcia), mas vale super a pena conhecer. Quando Nossa Senhora apareceu a eles, os três ficaram com tanto medo que acharam até que era um fantasma e jogaram água benta para espantar a imagem.

Ao compreenderem que aquela bela mulher era Maria e que se tratava de uma ação de misericórdia de Deus com a humanidade, mesmo crianças, acolheram o plano de Salvação. Foram julgados, perseguidos e transformaram todo o temor em confiança em Deus e em Nossa Senhora.

“A Santíssima Virgem respondeu a Lucia: sim, a Jacinta e o Francisco, levo-os em breve, mas tu ficas cá mais algum tempo; Jesus quer servir-se de ti para me fazer conhecer e amar. Ele quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração; a quem a abraçar, prometo a salvação e serão queridas de Deus estas almas, como flores postas por mim a adornar o seu trono. "Fico cá sozinha?", disse com tristeza. "Não, filha, eu nunca te deixarei. O meu Imaculado Coração será o teu refúgio e o caminho que te conduzirá até Deus.

5- Santa Faustina transformou as grandes tempestades na confiança total em Jesus



Santa Faustina foi a bem-aventurada que propagou a devoção a Jesus Misericordioso.

Em tempos que se falavam apenas da justiça de Deus, Santa Faustina proclamou que Jesus é, sim, justiça, mas também misericórdia.

Mesmo em meio à Segunda Guerra Mundial, ela continuou a proclamar a misericórdia, transformou essa grande tempestade em uma confiança ainda maior em Jesus.  

“Às três horas da tarde, implora à Minha misericórdia especialmente pelos pecadores e, ao menos por um breve tempo, reflete sobre a Minha Paixão, especialmente sobre o abandono em que Me encontrei no momento da agonia" (Diário, 1320)


share Curtiu esse post? Compartilhe com todos os seus amigos!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Comportamento

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.