Por Sidnei Oliveira Em Comportamento

Você quer mesmo mudar de emprego?

Pronto, aconteceu... Você recebeu uma proposta para mudar de emprego e agora tem que tomar uma decisão. A ideia já havia passado por sua mente algumas vezes, quando a pressão estava muito intensa e seu chefe parecia não perceber.

Foi mais um daqueles momentos difíceis em que você, talvez em uma atitude de silenciosa vingança, chegou até a pensar em cadastrar seu currículo em um site de empregos, mas, sentindo-se um “traidor”, abandonou a ideia e decidiu apenas atualizar o seu perfil no Linkedin.

novo_emprego

Olhando a rede social, é fácil perceber que não é só você que está sondando o mercado. Muitos colegas, de outros tempos, já se movimentaram e isso só aumenta a sensação de que se está ficando de fora. Parece que “saiu de moda” ficar muito tempo na mesma empresa.

 

Parece que “saiu de moda” ficar muito tempo na mesma empresa. Mas, você deve aceitar a proposta simplesmente porque agora é assim?

Você deve aceitar a proposta simplesmente porque agora é assim? Talvez não, pois isso parecerá muito imaturo se não for por razões mais estratégicas do que apenas “seguir uma tendência de mercado”.

E quanto à possibilidade de falar com o chefe sobre a proposta? Esse parece ser o caminho mais lógico inicialmente, contudo, se o chefe não tiver maturidade para entender seu processo de crescimento profissional, há um grande risco, afinal, nenhuma possibilidade de ruptura é recebida com alegria. Por isso, se a conversa não for muito objetiva ou seus argumentos forem mal direcionados, pode acontecer até de você acabar sendo discriminado como um “mercenário” que busca apenas os próprios interesses.

O QUE FAZER ENTÃO?

1º- Livre-se de qualquer sentimento estranho com relação à proposta, afinal, estamos em um momento de crescimento econômico e a competitividade faz com que os profissionais sejam disputados pelo mercado.

2º- Avalie muito bem o que pode alcançar com a nova possibilidade. Você precisa colocar em sua decisão fatores como crescimento profissional, desenvolvimento mediante desafios e autonomia para inovação. Lembre-se que o eventual benefício financeiro – normalmente mais sedutor – é parte do processo de conquista, por isso não deve representar o único fator para sua decisão.

3º- Considere as possibilidades em seu atual emprego, pois nele já existe uma rede de relacionamentos à sua volta e você já conhece muito a dinâmica de trabalho. O nome disso é “conhecimento tácito”, atualmente o principal fator na aceleração de uma carreira profissional.

Por fim, lealdade é um valor extremamente importante em qualquer relacionamento, portanto, seja sempre leal, principalmente na sua relação com seus próprios objetivos.

sidnei

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Sidnei Oliveira, em Comportamento

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.