Por Everton Lucas Em Crescendo na Fé Atualizada em 26 SET 2017 - 14H53

A Segunda-Feira que é a minha vida

Todo mundo reclama dessa tal segunda-feira. Por muitos ela é temida e causa de muitos dorminhocos no trabalho ou nas salas de aulas espalhadas por aí. E realmente a segunda-feira foi declarada por todo mundo como o DIA INTERNACIONAL DA PREGUIÇA, uma data que não se comemora com muita alegria, mas sim com muito sono. Só em pensar que este texto será publicado numa segunda já está me dando agonia.

Bem, mas eu não estou aqui somente pra falar mal deste dia da semana. Na verdade, estou para falar mal de outra coisa. Quero tratar das pessoas que fazem de sua vida uma eterna segunda-feira. É todo dia a mesma coisa, a mesma lamentação, o mesmo sono, a mesma indisposição. Nossa, como é chato conviver com gente assim! No primeiro dia útil da semana a gente até perdoa aquele estado “pra baixo”da pessoa, mas todo dia não dá.

segunda_feira

Agora tem algo que complica ainda mais a situação. O negócio fica feio quando o cara pega toda esta, como diríamos aqui no Ceará, “falta de coragem” e joga tudo para a sua vida espiritual também. É aqui que se encontra um grande problema. O Papa Francisco escreveu sobre algumas doenças espirituais, e uma dessas doenças chamava-se murmuração.

O murmúrio e a segunda-feira são duas coisas que estão ligadas pelo senso comum, porém, a vida de oração em nada combina com a murmuração. Infelizmente é muito comum ver pessoas que vivem insatisfeitas com a vida, reclamam de tudo e acabam contaminando com esse sentimento todo o ambiente em que estão. E o Papa bem retratou isto, tratando como doença, e uma doença super contagiosa.

Você já deve ter sentido isso, quando a pessoa chega carregada de energia negativa e acaba passando um pouco pra você também e isso vai se espalhando por todos de forma que todo mundo fica na mesma vibe negativa. E esta doença tem a capacidade de atingir inclusive sua relação com Deus.

 

O pessimismo é o sintoma mais frequente de quem sofre do mal da segunda-feira.

Quando você perde a capacidade de louvar e agradecer pelas coisas boas e acaba focando nas coisas ruins, só reclamando a Deus as dificuldades, provações e tribulações. O pessimismo é o sintoma mais frequente de quem sofre do mal da segunda-feira. Só se cura deste mal quem assume a consegue visualizar sempre a alegria e o refrigério do final de semana, fazendo deste foco uma motivação para superar os problemas que virão durante os cinco dias que serão precisos viver. Antes de pensar em uma segunda-feira, devemos constantemente estar lembrados da alegria que nos espera no fim da semana.

Se não existisse uma semana para enfrentar com todas as dificuldades que nela contém, não daríamos valor para o final de semana com todo o seu relaxamento e prazer de estar somente deitado numa rede na varanda vendo o dia passar. Da mesma forma é com nossa vida de oração. As tribulações servem para nós valorizarmos o repouso que Deus nos concede sempre que conseguimos vencer os tropeços nos caminhos de Deus.

Não façamos da nossa vida uma constante segunda-feira, mas sim vivamos cada dia intensamente com tudo o que ele nos oferece, para que ao chegar o fim de semana olhemos para trás possamos dizer que mais uma semana foi bem vivida. Assim estaremos sempre prontos para o que nos espera nas semanas seguintes e o negativismo não tomará de conta dos nossos dias e da nossa espiritualidade.


Escrito por
Everton Lucas (Fotos Everton Lucas)
Everton Lucas

Apresentador e estudante de comunicação.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Everton Lucas, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.