Por Padre Evaldo César Souza, C.Ss.R Em Crescendo na Fé Atualizada em 06 AGO 2020 - 08H45

Amor radical e ousadia juvenil

Ilustração - Cláudio Pastro
Ilustração - Cláudio Pastro

Olá querido Jovem de Maria, discípulo de Jesus Cristo, missionário da Igreja! Hoje nós vamos falar dos evangelistas, os primeiros a seguirem os passos de Jesus.

Os evangelistas, de modo muito claro, identificam vários seguidores de Jesus, aos quais dão o nome de discípulos. Este grupo, composto por homens e mulheres, era numeroso, seguia o mestre pelos caminhos da Galileia e Judeia, e se tornaram, sem dúvida, raiz da Igreja que nasceu da experiência da Ressurreição e da força do Pentecostes.

Mas também encontramos, nesse grupo de discípulos, outro seleto grupo de homens, doze para ser exato, que Jesus convocou para estar mais intimamente com ele, e aos quais deu o nome de Apóstolos. Dentre os doze, a figura de Pedro aparece como o que tinha liderança, e por isso este apóstolo é considerado o primeiro Papa da Igreja.

Mas hoje quero refletir sobre a figura do segundo apóstolo de Jesus, chamado Tiago, e que tem a alcunha de Maior, já que, entre os doze, dois eram os que se chamavam Tiago. O jovem pescador, que vivia coma família as margens do mar da Galileia, era irmão de João, filho de Zebedeu. Junto com Pedro e João, foi testemunha da Transfiguração no Monte Tabor. Morreu martirizado a fio de espada, e segundo antiga tradição da Igreja, foi missionário na Espanha, que ainda hoje conserva o belíssimo Santuário de Santiago em Compostela, famoso pelo seu caminho de peregrinação da fé.

A ousadia do seguimento

O que nos chama a atenção em Tiago e que poderia inspirar nosso compromisso missionário? Primeiro, ele era um jovem sonhador e, possivelmente trabalhando com redes, na beira do mar, tinha diante de si o desejo de se encontrar em outros lugares e com projetos mais audaciosos. Tanto que, ao chamado de Jesus, ele larga tudo e se põe a caminho. Reação típica de muitos jovens que, indo contra as circunstâncias limitadora da vida, têm a ousadia de enfrentar os desafios para alcançar o que sonham.

Este ímpeto jovem, de buscar o futuro e fazer a diferença no presente, move os corações dos jovens missionários na Igreja. Conheço muitos, e você deve também conhecer, jovens rapazes e moças que enfrentam dificuldades imensas para manter seu grupo de jovens, seu ministério de música ou liturgia, seus trabalhos sociais. Jovens que respondem SIM a Jesus, mesmo diante das limitações financeiras e estruturais das comunidades, ou mesmo da falta de incentivo das gerações mais vividas na fé.

O amor incondicional a Jesus

shutterstock
shutterstock


Em segundo lugar, destaco o amor apaixonado de Tiago pelo seu mestre Jesus.

Tiago sabia em quem colocava sua vida, jamais duvidou do projeto de paz e amor que Jesus encabeçou, e mesmo sem ter muita ideia do que viria depois da Paixão e Morte de Jesus, Tiago foi até o fim, e experimentado a misteriosa força do Ressuscitado, fez-se missionário de modo tão radical que ofereceu a vida em martírio pelo mestre.

Penso que, sem paixão radical por Jesus, nosso apostolado ficará sem sal nem açúcar. Pode ser que até certa altura em me sinta bem, faça as coisas bem feitas, lute pela minha comunidade e pela verdade do Evangelho.

Mas se faltar apaixonamento por Jesus, isso tudo vai cair na mesmice, vou desanimar pelo caminho, vou ser semente que brota, mas que não dá frutos de verdade. Tiago nos ensina a lição do amor incondicional por Jesus, e assim, nos fortalece o ânimo missionário.

Guardemos, então, estas duas inspirações que nos vem de Tiago Maior: a ousadia radical da juventude e o amor incondicional a Jesus. Com isso, mais um passo damos no nosso próprio caminho missionário.

Escrito por
Padre Evaldo César Souza, C.Ss.R, diretoria da Fundação Nossa Senhora Aparecida (FNSA) (TV Aparecida)
Padre Evaldo César Souza, C.Ss.R

Jornalista e missionário redentorista

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.