Por João Antônio Johas - Jovens de Maria Em Crescendo na Fé Atualizada em 26 SET 2017 - 15H14

Ver e crer? Crer sem ver?

Sao Tomé

Olá querido jovem! Hoje somos convidados a olhar o perfil missionário de um dos apóstolos mais intrigantes de Jesus – São Tomé, que entrou na história como símbolo de incredulidade. Tenho certeza que refletindo sobre a vida e comportamento de Tomé conseguiremos entender um pouco mais a nossa própria relação com as coisas sagradas, afinal todos nós somos um pouco incrédulos e descrentes. O que precisamos aprender, para nossa vida missionária ser de fato exemplar, é que Tomé superou sua incredulidade de modo absoluto, ao professar sua fé dizendo diante do Ressuscitado – “Meu Senhor e meu Deus”. Ter dúvidas e desconfianças não é problema nenhum, afinal acreditar cegamente em tudo não é saudável! Mas superar a descrença nos faz crescer e amadurecer na fé.

Tomé, também chamado Dídimo, que em grego significa Gêmeo, era pescador e conterrâneo de Jesus, pois era da Galileia. Entrou no grupo dos doze apóstolos e aprendeu com Jesus as lições do Reino de Deus. Tinha personalidade forte, tanto que, depois da Ressurreição de Jesus, quando os outros apóstolos contaram a ele que haviam visto Jesus, ele não acreditou. Disse, em alto e bom som, que somente tocando as feridas de Jesus acreditaria naquela história de Ressurreição. E assim aconteceu: Jesus, uma semana depois, aproxima-se de Tomé, e pede que ele toque as feridas dos cravos em suas mãos. Tomé, certamente envergonhado, mas convicto, cai de joelhos e professa sua fé!

Será que você, no lugar de Tomé, teria acreditado na palavra dos apóstolos? Ou teria tido a mesma reação de Tomé? A pergunta tem fundamento até hoje, porque, pelo que sabemos, nenhum de nós viu nem tocou Jesus Ressuscitado, e por isso, nossa fé é alicerçada no testemunho daqueles que O viram. E a gente crê de fato que Cristo Ressuscitou? Mesmo sem tê-lo visto ou ouvido sua voz depois dele ter saído das cadeias da morte, você acredita que Jesus está vivo entre nós?

Perdão pela pergunta tão profunda, feita de maneira tão direta, mas a juventude, nos dias de hoje, vive num mundo que precisa de evidências e provas a todo instante. Somos uma geração das ciências, das provas fundadas em experimentos, queremos ter certeza de tudo e só acreditamos naquilo que podemos ver, ouvir, provar e sentir. O espaço da fé e da crença está reduzido, e para muitos, fé em questões sagradas é algo sem sentido, sem cabimento, ridículo.

Mas para assumir a missão com Jesus é preciso experimentá-lo na fé, senti-lo pulsante em nós mesmo sem nenhuma evidência científica. Ninguém pode provar de onde vem o amor a Jesus, o engajamento ao seu projeto, as escolhas vocacionais, mas tudo isso nos modifica e mudo o modo como faremos nossas escolhas ao longo da vida. Assumir uma vida missionária é lançar-se no escuro, sem nenhum outro apoio senão a fé. É professar que Jesus é Senhor e Deus, mas sem tocar nas feridas. É experiência de graça, é dom espiritual, é conversão interior.

Diante disso é preciso coragem! Possivelmente você, jovem seguidor de Jesus, será causa de risadas e até mesmo desprezo, de quem só vê o mundo a partir daquilo que é palpável. A ditadura dos sentidos tem eliminado do mundo o espaço da experiência mística, da certeza espiritual, dos valores daquilo que não tocamos nem vemos, mas que modificam nossa vida. E a fé lida justamente com isso, com o que não se vê, mas que se sabe existir! Nosso caminho missionário fica mais fortalecido com a experiência de São Tomé. Ele, na sua incredulidade inicial, plantou na Igreja a certeza da fé na Ressurreição. E você, acredita mesmo que Jesus dá sentido a sua vida? Pense nisso!


Escrito por
Irmão João Antônio Johas (Redação A12.com)
João Antônio Johas - Jovens de Maria

Licenciando em Filosofia pela Universidade Católica de Petrópolis, Pós-graduando em Antropologia Cristã pela Universidade Católica San Pablo em Arequipa, Peru.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Evaldo César de Souza, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.