Por Elígio Junior Em Dica de Cinema Atualizada em 26 SET 2017 - 15H34

Dica de Cinema: Rogue One e a recente história da cultura pop!

Plagiando uma impactante fala de Mad Max: Estrada da Fúria, que época! Que a adorável época para ser um nerd! 

A literatura fantástica encanta a cada ano, arrebatando fãs que redescobrem a magia da leitura. Entre centenas de gêneros e autores, podemos destacar os magos George R. R. Martin, Stephen King e Neil Gaiman, e os fascinantes Fábio M. Barreto, Affonso Solano, Eduardo Spohr, Leonel Caldela e Deive Pazos. Os boardgames voltaram com tudo, as mobílias geeks encontraram um mercado de nicho muito promissor, os cosplayers estão se profissionalizando, youtubers e podcasters se tornaram celebridades. Temos a maior feira de cultura pop da América Latina, a Comic Con Experience, que neste ano trouxe artistas globalmente conhecidos (como Vin Diesel, Evanna Lynch, David Wenham, Frank Miller, Milla Jovovich, entre outros), atraiu 190 mil pessoas e tornou-se o maior público de todas as Comic Cons organizadas mundo afora. 

Star Wars:: O que Star Wars Rogue One pode nos falar sobre a Fé? ::

Vivemos um período há muito almejado por aqueles que nasceram no século XX. Um tempo onde os super-heróis deixaram as histórias de quadrinhos, para arrastar multidões aos cinemas. Onde um avô, orgulhoso em ter iniciado o filho na filosofia Jedi, pode acompanhar seu primogênito e seu neto a uma sessão de Rogue One: Uma História Star Wars

E apesar de um 2016 politicamente e economicamente tão turbulento no Brasil, a Walt Disney Studios e a Lucasfilm anteciparam nosso Natal e nos presentearam com um maravilhoso derivado de Star Wars. 

Há muito tempo, numa galáxia muito, muito distante... 
A ausência do tema clássico nos primeiros minutos de projeção, indica que alguma coisa diferente está por vir! O subtítulo deixa claro que a jornada está inserida no mágico universo criado por George Lucas, porém sem seguir as fórmulas já estabelecidas. 

Em Star Wars: Uma Nova Esperança, sabemos que a Aliança Rebelde possui informações sobre a fraqueza da Estrela da Morte, um fato pouco relevante e até motivo de piada entre os fãs. Entretanto, foi olhando com carinho para esta informação, que Chris Weitz (Cinderela) e Tony Gilroy (O Legado Bourne) escreveram uma interessante narrativa a partir de um pequeno detalhe. Conseguiram criar um enredo sobre guerra, família e vingança tão bem alicerçado, que poderia, tranquilamente, ser transportado para dentro de um filme sobre a Segunda Guerra Mundial. 

Pela primeira vez neste universo cinematográfico, as batalhas são retratadas com a dureza e frieza do mundo real. Não há espaços para alívios cômicos e cenas românticas. Vidas são perdidas e não há tempo para chorar por elas, pois novos mísseis estão a caminho. E como em um clássico filme de guerra, as principais personagens envolvem-se na luta por razões superiores a elas. Não importa a vida passada de cada uma! Assassinos, mercenários, usurpadores... Todos unidos em uma missão que não derrubará o tirano Império Galáctico, mas poderá prejudicá-lo significativamente.

Gareth Edwards, que até então havia dirigido apenas dois longas, incluindo Godzilla, consegue cumprir o papel de diretor e fã, extraindo atuações boas, mesmo em momentos onde o roteiro fraqueja – os protagonistas Felicity Jones (Jyn Erso) e Diego Luna (Cassian Andor) acabam envolvendo e emocionando menos que os coadjuvantes Alan Tudyk (K-2SO), Donnie Yen (Chirrut Îmwe) e Wen Jiang (Baze Malbus). 

Rogue One é uma história isolada, que ao mesmo tempo liga vários pontos entre os episódios III e IV. Traz novamente à vida personagens temidas e icônicas da forma correta. Uma obra corajosa, com uma solução de roteiro pouco convencional, preocupada em apresentar uma jornada de sacrifícios por um futuro melhor. Um empolgante frescor para uma Indústria de Cinema já saturada.


Escrito por
eligio JM
Elígio Junior

Pós-graduado em gestão executiva da televisão

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Eligio Jr, em Dica de Cinema

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.