Por Laura Galvão Em Notícias

A Campanha do Quilo na Igreja Católica

Alguma vez você já doou alimentos para a Campanha do Quilo? É uma prática muito comum em nossas paróquias e comunidades, que é comemorada todo dia 31 de julho. Mas de onde surgiu esse costume na Igreja?

alimentos

Não se tem histórico de como surgiu esse termo, mas é fato que a prática nos foi ensinada desde a Igreja primitiva ainda com os discípulos de Jesus. A Bíblia nos conta que as primeiras comunidades cristãs faziam a partilha de bens materiais e assim nenhum membro passava por necessidade alguma.

“Com efeito, entre eles não havia indigentes, pois quem era proprietário de terras ou casas, vendia-as e levava o preço dos bens negociados” (At 4, 34).

Depois, começamos a ver tantos santos que deixaram suas riquezas e passaram a trabalhar para os mais pobres: São Francisco de Assis, Santo Afonso de Ligório, São Vicente de Paulo. E assim a prática foi se fazendo comum entre os católicos.

Dentre estes santos, recordamos um jovem que pensou num sistema de caridade incrível que até hoje funciona no mundo todo. Frederico Ozanam, hoje beato, aos 20 anos fundou as Conferências São Vicente de Paulo, junto com amigos estudantes justamente para atender aos mais necessitados.

Mais de 180 anos depois, ainda hoje as conferências realizam o trabalho de arrecadação de alimentos. Além das Campanhas do Quilo que acontecem em nossas paróquias e comunidades, as Confrarias realizam um trabalho muito bonito e extremamente organizado para auxiliar aqueles que não têm alimento.

No ano passado, o Jovens de Maria foi conhecer o trabalho dos vicentinos na cidade de Piquete, interior de São Paulo. Veja como acontece a arrecadação e separação de alimentos:

E você ainda não participa de nenhuma ação de arrecadação de alimentos?
Procure na sua paróquia o responsável pela Campanha do Quilo, ou veja se há alguma confraria vicentina que realiza este trabalho para você participar. Se não tiver nenhuma ação organizada aí perto, que tal você e seus amigos começarem a fazer a diferença?

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Laura Galvão, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.