Por Marília Ribeiro Em Hallel

Primeiro dia do Hallel Aparecida celebra a misericórdia de Deus

Santa Missa de abertura do Hallel Aparecida - Foto: Thiago Leon

Teve início nesta sexta-feira (13) no Santuário Nacional de Aparecida mais uma edição do Hallel Aparecida, o evento vai reunir até domingo (15), milhares de jovens na Casa da Mãe, para participarem da programação intensa de oração, pregação e shows nos módulos e palco central. Confira a programação.

No final de semana, em que a Igreja celebra Pentecoste, o Hallel Aparecida traz o tema ‘Feitos de Barro, plenos de Espírito’. A abertura oficial aconteceu durante a Santa Missa das 18h, presidida no Altar Central pelo padre João Batista de Almeida, reitor do Santuário Nacional. A celebração teve os cantos animados pelo grupo Canthares.

Em sua homília padre João Batista destacou a semelhança entre a transformação que o oleiro faz no barro e a ação do Espírito Santo. “Nós somos de barro, mas tem alguém que vai nos modelando, assim como o oleiro que modelando o barro vai dando forma, Deus, sob a força do seu Espírito vai nos modelando. Como Maria, se deixarmos o Espirito Santo tomar conta da nossa vida, ele vai fazendo de nós obras preciosas, ressaltou.”

Após a Santa Missa os jovens foram convidados a seguir em procissão luminosa até a Porta Santa, onde rezaram e cantaram se preparando para a celebração da misericórdia.

Durante a celebração da misericórdia, conduzida pelo missionário redentorista padre Evaldo César de Souza, os jovens foram chamados a viver a reconciliação com Cristo, escutando quatro leituras que tiveram como mensagem o amor e o perdão de Deus, todas encenadas no Altar Central. O sacerdote, entre as leituras, refletia com a juventude sobre o consumismo, a violência social, as culpas, os medos, a inveja, o orgulho e salientava que mesmo com todos os defeitos e erros Deus ama incondicionalmente. “Deus não quer saber o que a gente fez de errado, Deus nos ama e nos quer perto dele.” “Todo ser humano tem jeito, nenhum ser humano pode ser considerado a morte pelos seus erros, todo ser humano se quiser, pode receber o abraço amoroso do Pai”.

A celebração foi encerrada com a exposição do Santíssimo e a procissão até o Centro de Eventos Padre Vitor Coelho de Almeida. Para fechar a noite de sexta-feira a banda Rosa de Saron apresentou suas canções, colocando todos os jovens em grande intimidade com Deus.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Marília Ribeiro, em Hallel

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.