Por Jovens de Maria Em Notícias

Jovens dialogam pela paz

jovens_pela_pazEm dias em que a paz mundial encontra-se constantemente comprometida e a intolerância religiosa é uma triste realidade que assola a sociedade, o improvável se torna cada vez mais possível com o protagonismo da juventude. Nesse sentido, dezenas de jovens das três grandes religiões monoteístas: judaísmo, cristianismo e islamismo se reuniram na noite de sábado, 11, na Congregação Israelita Paulista (CIP) para o “Dialogando pela Paz”, bate-papo inter-religioso realizado pelo grupo Jovens pela Paz em parceria com a CIP.

Os jovens demonstraram-se comprometidos e enraizados com a sua própria fé, mas abertos ao fiéis de outras crenças, dialogando sobre temas comuns das religiões. Para entrar no evento eles levaram brinquedos que serão doados a instituições indicadas pelas três comunidades religiosas pertencentes ao grupo de diálogo inter-religioso Jovens pela Paz. Para muitos jovens, este encontro foi o primeiro contato com outras denominações religiosas. Leia as impressões de alguns:

Judeus

“Nós da juventude da CIP ficamos muito felizes em receber jovens cristãos e muçulmanos. A gente acredita que o diálogo é muito importante e é um caminho para a paz” - Ariel Covezi

“Foi muito legal ver a perspectiva das outras religiões sobre assuntos que nós discutimos no judaísmo” - Alex Rutman

“Nós falamos muito em conhecer o outro, mas este conhecer não é tão simples, é vivencial. E acho que o que estamos fazendo aqui é vivendo este diálogo e a paz que a gente tanto quer para o mundo” - Benny Ostronoff

Cristãos

“Eu nunca tinha tido uma experiência tão legal de estar juntos com pessoas diferentes, mas com desejos tão voltados a Deus” - Paschoal Verga Neto

“Eu acho que todos estavam abertos ao diálogo. Eu não tive vergonha e fiz algumas perguntas. Eu acho que este é o caminho” - Priscila Pozzoli

Muçulmanos

“O encontro foi muito bom e eu me senti muito bem. Isto é algo que abre o coração das pessoas. Se há algum estranhamento entre as comunidades eu acredito que isso se dissolve no momento em que as pessoas se encontram e veem que o outro não é tão diferente assim como nós achávamos” - Ahmad Shakir

“Eu percebi nesse encontro um diálogo muito proveitoso. Eu consegui esclarecer várias dúvidas, tabus e desmentir algo que não representa a minha religião; assim como os judeus e os cristãos representaram muito bem cada um a sua religião e mostraram que, apesar da diferença religiosa, existe o repeito mútuo” - Shuaib El Boustani

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.