Por Jovens de Maria Em Notícias

Jovens iraquianos lançam campanha para frear a expulsão dos cristãos do país

 

2465589Com o lema “Eu sou um cristão iraquiano”, dezenas de jovens cristãos e muçulmanos pertencentes a organizações da sociedade civil se congregaram neste domingo, 20, na igreja de São Jorge, em Bagdá (Iraque). Eles manifestaram solidariedade com os cristãos expulsos de Mosul e de outras regiões pelos jihadistas do Estado Islâmico do Iraque e do Levante.

Os promotores da iniciativa exigem à comunidade internacional e ao governo local uma rápida intervenção para deter as ações injustas de perseguição religiosa, onde milhares de habitantes estão sendo obrigados a se refugiarem por conta da fé.

A vigília contou com o Patriarca Caldeu, Dom Louis Sako, a deputada e ativista pelos direitos humanos Shirouk Alabayachi, e outras figuras de renome nacional. Em seu discurso, Dom Sako assinalou que o que está acontecendo com os cristãos na cidade de Mosul “é um desastre contra a humanidade".

Na homilia, o cardeal manifestou a sua “imensa dor” pelo destino desesperado de tantas pessoas inocentes.

Recentemente, o autoproclamado califado islâmico estabeleceu que os não muçulmanos que queiram permanecer nos territórios do Iraque ou Síria devem pagar as tarifas da “jizya” – imposto islâmico de proteção que custa 450 dólares mensais por pessoa. A escalada do ódio anticristão aumentou com a queima de Igrejas, conventos e até da mitra diocesana de Mosul. Estátuas marianas e cruzes foram destruídas e cristãos foram expulsos de casa e ameaçados de morte.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.