A história da Rádio Aparecida começou em 1937, quando os Missionários Redentoristas perceberam a importância do rádio como meio de comunicação importante ao serviço pastoral. A ideia foi amadurecida até a geração da emissora no dia 8 de setembro de 1951 com o objetivo de anunciar o Evangelho de Cristo através das ondas radiofônicas.

Desde o início, a Rádio Aparecida ofereceu uma programação com formação, boa música, informação e evangelização, realizando transmissões diárias nas Ondas Curtas, Tropicais e FM.

Com isso, a Rádio Aparecida possui uma história solidificada em seu propósito de ser uma emissora competente, profissional, com credibilidade, garantindo uma programação de qualidade para os seus ouvintes há 70 anos.

1937 Primeira iniciativa de se obter uma emissora de rádio para o Santuário Nacional, através do Vigário de Aparecida, Pe. Oscar das Chagas Azeredo. Mas devido a resistências e oposições, a ideia permaneceria adormecida por muitos anos. Em 1945, Pe. Antonio Pinto de Andrade, Administrador do Santuário Nacional, tenta mais uma vez obter uma rádio, mas a ideia novamente não é aceita, ficando mais uma vez adormecida.

1950
Com a aprovação do cardeal-arcebispo de São Paulo, contrapondo-se a outros interessados, Pe. Antonio Ferreira de Macedo, Superior Provincial dos Redentoristas, encaminha ofício em nome da Basílica Nacional ao Presidente da República solicitando a instalação de uma emissora de rádio em Aparecida. Começou uma fase de idas e vindas, de visitas a repartições públicas, buscando a aprovação da emissora, onde destaca-se o trabalho do Pe. Daniel Marti e Humberto Pieroni. No dia 13 de dezembro deste mesmo ano, o Diário Oficial da União publicava autorização para a instalação da Rádio Aparecida Ltda.

1951 08 de setembro Depois de uma fase acelerada de estudos, elaboração de plantas, preparação de orçamento, aquisição de equipamentos, instalação de estúdios e transmissor, organização de uma primeira grade de programação no dia 08 de setembro entrava no ar a ZYR 44, Rádio Aparecida, operando com 100 watts de potência, na frequência de 1600 quilociclos. Pe. Humberto Pieroni, C.Ss.R. se tornou o seu primeiro diretor.
1954 O ano foi marcado pela criação de novos programas de auditório, de musicais e programas educativos e pelo crescimento das áreas técnica, artística e funcional. No dia 07 de outubro, a Rádio Aparecida passava a transmitir em Ondas Curtas. Neste mesmo ano, o Pe. Laurindo Rauber, C.Ss.R. foi nomeado como segundo diretor da Rádio Aparecida, substituindo ao Pe. Humberto Pieroni. Ele criou o programa Consagração a Nossa Senhora, o mais tradicional da Rádio Aparecida, e também o programa Encontro com os Romeiros. Ambos ganharam destaque com a apresentação do Pe. Vitor Coelho de Almeida.
1952 Com a Rádio Aparecida funcionando num espaço improvisado ao lado da Basílica Velha (onde hoje está localizada a Livraria Santuário) e com os transmissores e antenas localizados na Av. Rio Branco, próximos ao atual Seminário Bom Jesus e com a boa repercussão da programação da rádio junto aos romeiros começam as tratativas junto ao governo federal para se conseguir novas frequências. Em setembro de 1952, o governo concede autorização para que a Rádio Aparecida opere em Ondas Tropicais de 91 metros, frequência de 9.635 Khz. Ao longo de 1953, continuaram as tratativas para se conseguir agora uma frequência em Onda Curta de 31 metros, que foi concedida no dia 26 de maio, através da publicação de autorização pelo Diário Oficial.
1951 09 de setembro Neste dia, realizou-se a primeira transmissão da missa das 09h, direto Basílica Velha, pois o atual Santuário Nacional ainda estava em construção e todo o atendimento dos peregrinos se fazia na Basílica Velha. À noite, se fez a transmissão da reza do Terço. Os dois programas virariam tradição na emissora. Em setembro desse ano, criou-se o programa “Os Ponteiros Apontam para o Infinito” e a “Catequese de adultos”. O Primeiro ganharia notoriedade com o Pe. Vitor Coelho de Almeida e o segundo com o padre Daniel Marti.
1955 No dia 07 de setembro, se fez a criação do Clube dos Sócios da Rádio Aparecida e do programa que dá voz a todos os associados. Os primeiros apresentadores foram Reinaldo César e Regina Maria. A primeira carteirinha de associado veio da cidade de Maringá (PR). No dia 01 de outubro, deu-se inauguração das novas instalações da rádio, ao lado da Basílica Velha, num prédio de 03 andares, com varias salas e um auditório para 200 pessoas.
1956 Pe. Rubem Leme Galvão, nomeado terceiro Diretor da Rádio Aparecida, cria a figura do Representante do Clube dos Sócios, que tem a missão de angariar novos associados e manter contato com eles, fazendo a ponte com a Rádio Aparecida. Neste ano, também se deu a criação do Programa Marreta na Bigorna, pelo Pe. Laurindo Rauber, mas produzido e apresentado pelo Pe. Ruben Leme Galvão, no horário das 13h.
De 1956 a 1960 Este período marca o grande impulso na programação da Rádio Aparecida, com a criação de novos programas artísticos, com a produção muitas novelas de sucesso e com grandes nomes da música brasileira se apresentando em programas de auditório que eram transmitidos do antigo Cine Aparecida, ao lado da Basílica Velha. A Equipe Esportiva da Rádio Aparecida acompanhava o time de futebol da cidade de Aparecida, transmitindo grandes partidas deste tempo, recebendo ainda grandes personalidades do mundo do esporte.
De 1962 a 1964 Este período é marcado pela realização dos Encontros dos Representantes do Clube dos Sócios, que começaram em 1962, passando mais tarde a serem realizados duas vezes ao ano. Em 1964, a Rádio Aparecida Ltda., que existia até então, se transforma em Fundação Nossa Senhora Aparecida a partir do patrimônio doado pela Congregação Redentorista e pelo Santuário Nacional.
1968 Este ano entrou para a história, pois a Rádio Aparecida foi tirada do ar por 24 horas. O Regime Militar impôs a censura e o controle ao Meios de Comunicação. Os militares alegaram que um padre lera um discurso subversivo no seu programa. O discurso subversivo, na verdade, era a declaração dos Direitos Humanos, o padre que apresentava o programa era o Pe, Vitor Coelho de Almeida e o programa era Os Ponteiros Apontam para o Infinito. Em maio deste mesmo ano, se deu a inauguração da nova Onda Tropical de 60 metros, para cobrir o raio deixado sem cobertura pela onda de 31 metros, substituindo a antiga onda de 90 metros.
De 1969 a 1975 Em fevereiro de 1969, aconteceu o lançamento da pedra fundamental do novo prédio da emissora, num terreno próximo ao Santuário Nacional e Pátio das Palmeiras, conhecido até então como Campo da Santa. Padre Orlando Gambi, que havia assumido como diretor, e Pe. Flávio Cavalca dirigem a obra, trabalham na aquisição de novos equipamentos e organizam a grade de programação da emissora, sempre com novidades. Em setembro de 1975, se dá a inauguração do novo prédio da Rádio Aparecida, construído com os recursos técnicos mais modernos que existiam na época, já foi construído pensando no futuro, com espaço pensado para o advento da televisão. No mês de janeiro deste mesmo ano, uma portaria governamental concedia à Rádio Aparecida uma emissora de Frequência Modulada (FM) com 50 KW de potência e frequência de 90,9 Mhz.
De 1976 a 1979 A emissora de ondas médias da Rádio Aparecida muda de freqüência, passando a operar na frequência de 820 kHz e 05 mil watts de potência. Mais tarde, sua potência diurna seria aumentada para 10 mil watts. No período noturno, passou a operar com 500 watts de potência. Em 2008, sua potência noturna seria aumentada para mil watts. No dia 18, após de 02 anos de trabalho com a instalação da torre, compra e instalação do transmissor e dos novos equipamentos, entra no ar a Rádio Aparecida FM, operando na frequência de 90,9 mHz e com uma programação de alto nível e qualidade.
De 1980 a 1989 Este período foi marcado por diversos avanços, conquistas e desenvolvimentos, pois a Rádio Aparecida recebeu a concessão de duas novas ondas, sendo uma de 49 metros, com potência de 50 mil watts e outra de 25 metros, com potência de 7,5 KW. Hoje a nossa onda curta de 49 metros é a segunda mais potente do Brasil, operando com 25 mil watts. Em 1982, na véspera de natal, foi inaugurada a Onda Curta de 25 metros. Em 1984, a Onda Curta de 49 metros passa a operar em caráter definitivo, com frequência e potência instaladas. A Rádio Aparecida FM tornou-se pioneira no Vale do Paraíba na utilização da tecnologia digital, apresentando um programa especial de natal e ano novo com discos laser (CDs) e, por fim, em novembro de 1988, tornou-se a primeira no Brasil a usar a novíssima tecnologia S.C.A, uma freqüência paralela à de FM, somente recebida por aparelhos especiais e ideal para sonorização de ambientes.
1990 Os anos de 1990 trouxeram a forte concorrência da televisão e dos meios eletrônicos, como DVD e som laser, mas no dia 12 dede outubro de 1990, festa de Nossa Senhora Aparecida, foi inaugurado o Estúdio Móvel da Rádio Aparecida, instalado num trailer e apto para as transmissões externas. Em setembro de 1992, se fez a primeira experiência de formação de uma rede de rádios via satélite, que daria origem à futura RCR, Rede Católica de Rádio, que seria criada em novembro de 1994, tendo a Rádio Aparecida como uma de suas bases geradoras. Em 1998, com o advento do uso do computador na programação, a Rádio Aparecida FM passa a operar 24 horas por dia, graças à informatização de seu estúdio.
De 2000 a 2005 Em 2001, o ministro das comunicações visita Aparecida e assina a concessão de um canal de televisão, concedido na forma de um canal educativo. A TV Aparecida passava a existir após tantos anos de sonhos. Ainda nesse ano, a Rádio Aparecida comemorou com festa e alegria o jubileu de ouro de sua fundação. Entre as varias atividades comemorativas, tivemos o lançamento de um CD e de um livro contando a sua história. Em 2002, no aniversário da Rádio Aparecida, se deu a inauguração da nova antena e do novo transmissor da Rádio Aparecida FM, localizados no Morro da Sotep, acima da Rodovia Presidente Dutra. E, por fim, no dia 07 de setembro de 2005, se deu a inauguração da TV Aparecida em UHF. No mesmo ano, foi assinado um contrato de parceria com a Rede Vida de Televisão para a transmissão de 03 horas diárias de nossa programação, com a autorização da transmissão via satélite para as mais de 15 milhões de antenas parabólicas do país.
2007 Sob a direção do Pe. Inácio Medeiros, a Rádio Aparecida é a geradora de toda a programação jornalística da Rede Católica de rádio, apresentando ainda 03 distintas programações pelas suas 06 ondas, possuindo 08 estúdios de transmissão e gravação. A rádio gera programação para mais de 90 emissoras da Rede Católica de rádio e para outras 45 emissoras da Rede Aparecida de Evangelização, contando com a missão de um corpo de 86 funcionários para fazer com que a Rádio possa cumprir a sua missão. No dia 22 de abril acontece a reinauguração do Auditório da Fundação, agora batizado como Auditório Pe. Orlando Gambi, dotado de todas as condições técnicas para as transmissões da Rádio e TV Aparecida e capacidade para 630 pessoas sentadas. O hall do auditório foi disposto para receber eventos internos da Fundação e eventos culturais ou religiosos.
De 2010 a 2013 No dia 11 de março de 2010, a Rádio Aparecida em Ondas Médias recebe autorização do Ministério das Comunicações para aumentar sua potência noturna de 500 watts para 01 KW. No dia 01 de abril, acontece a inauguração do portal A12.com. No dia 03 de agosto, a TV Aparecida recebe autorização do Ministério das Comunicações para operar o seu Canal Digital por transmissão terrestre. No dia 08 de setembro de 2010, se deu a inauguração dos novos transmissores digitais das Ondas Médias, com benção realizada por Dom Raymundo Damasceno, então arcebispo de Aparecida, e demais diretores da Rede Aparecida. E em 2013, foram inaugurados os novos transmissores das Ondas Curtas.
De 2015 a 2018 Enquanto continuava o processo de expansão da TV Aparecida, que conta agora com canais retransmissores nas principais capitais dos estados brasileiros, por decisão do Governo Federal começou-se em todo o Brasil um programa de migração da AM analógica para a FM. No dia 07 de novembro de 2016, o Cardeal Raymundo Damasceno Assis, presidente da Fundação Nossa Senhora Aparecida, assinava em Brasília (DF) a concessão da Nova FM da Rádio Aparecida, na frequência de 104,3 mHz. Começou então o processo de reforma das instalações da Rádio Aparecida, a partir dos projetos elaborados, compra dos novos equipamentos e organização da nova programação. Por um prazo determinado, fez-se o esclarecimento do público, enquanto se mantinha no ar uma programação de transição. No dia 12 de outubro de 2018, deu-se o encerramento das Transmissões da Rádio Aparecida AM que operava em 820 kHz com a inauguração oficial da Rádio Aparecida FM na frequência de 104,3 mhz.
2018 e 2019 Junto com a Migração de AM para FM, a Rádio Aparecida desligou-se da Rede Católica, criando a RAR, Rede Aparecida de Rádio hoje integrada por 72 emissoras. A Rádio Aparecida passou a operar com duas programações, uma para cada canal de FM, organizadas em 04 princípios de ação: Formação, informação, Evangelização e Entretenimento. Nos últimos anos, apesar das dificuldades e da concorrência de outros meios, conseguiu-se um grande avanço e crescimento no uso das tecnologias digitais, Redes Sociais e produção de conteúdo multiplataforma. Em 2019, a Rádio Aparecida passou para a sistemática do “Rádio com imagem” com vários programas sendo transmitidos pelos canais do Facebook e YouTube. No início de 2021, 08 horas da programação já seriam transmitidas por imagem. Diferentemente de outras emissoras que colocam uma imagem estática da rádio no ar, a Rádio Aparecida trabalha a sua imagem através de uma Central de Multimídia.
2020 e 2021 O ano de 2020 trouxe o forte impacto da pandemia da Covid-19, mas, ainda assim, foi um ano de progresso, sobretudo, com a integração do Clube dos Sócios com a Campanha dos Devotos, formando a Família dos Devotos, que havia sido criada em julho de 2019. O Santuário Nacional assumiu a administração da Rádio e TV Aparecida. A Rádio Aparecida passa a desenvolver o projeto “Rádio Aparecida – 70 anos” preparando a celebração de seu 70º aniversário de fundação. Em 2021, a Pandemia da Covid-19 continuou afetando a vida de todo o povo brasileiro, mas a Rede Aparecida de Comunicação, contando com o Canal Comercial da TV Aparecida, já inaugurado na cidade de Pindamonhangaba, e com a maior dinamização do Portal A12, fez-se presente como sinal de esperança, alegria e força na vida de milhões de brasileiros. Em fevereiro deste ano, a torre das Ondas Médias, Localizada no Jardim Paraíba, foi desmontada, bem como as torres dos links que enviavam o sinal das Ondas Médias. A partir de então, as Ondas Médias tornam-se uma página passada da gloriosa história da Rádio Aparecida.

voltar ao topo

Exposição dos 70 anos da Rádio Aparecida

A exposição apresenta os objetos pelos quais é possível ouvir e "assistir" o rádio com imagem, mostrando também sua evolução técnica até os dias atuais, quando o rádio se funde com a internet.

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação, em Rádio Aparecida

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.