Por Campanha dos Devotos Em Notícias

Santíssima Trindade: fonte e modelo de nossa unidade

santissima_trindade

Pentecostes recorda-nos a vinda do Espírito Santo sobre o primeiro grupo cristão junto com os apóstolos. Preparamos a festa com a novena e a semana de orações pela unidade dos cristãos. Tal encontro fraterno de várias denominações cristãs é "um sinal de esperança diante das consequências desumanas de um mundo dividido e ameaçado pela sede de lucro e de poder".

A unidade da Igreja é gerada pelo mistério do Deus uno e trino. Jesus falou muitas vezes aos apóstolos sobre sua identidade com o Pai: Eu e o Pai somos um (Jo 10,30). E lhes prometeu enviar, da parte do Pai, o Espírito da Verdade para confirmar o seu ensino e obras (Jo 15,26). Muitos textos do Novo Testamento sustentam a fé na Santíssima Trindade. Sem ela todo o Novo Testamento seria incompreensível. Ali os milagres são obras comuns ao Pai e ao Filho. Revelam que o Pai está no Filho e o Filho no Pai, unidos pelo mesmo Espírito.

O mistério da Santíssima Trindade, núcleo da fé e da vida cristã, foi revelado por Jesus Cristo como a fonte do batismo em seu nome. O conteúdo dessa fé foi exaustivamente refletido e debatido ao longo dos primeiros séculos do Cristianismo e o continua sendo hoje. Não para explicar de modo científico o dado revelado, mas para aprofundar a própria compreensão da fé assimilada mais e mais pelas fracas luzes da inteligência. Um só Deus em três pessoas! Deus vive na unidade da natureza e na tríade das pessoas. Ele é em si mesmo e possui a natureza divina em três modos distintos. Deus, amor infinito, chamou-nos à comunhão de vida e amor com Ele no ato da Criação.

Ele nos deu a missão de sermos apóstolos da unidade neste mundo tão dividido. O pluralismo da sociedade moderna não nos impede de dialogar com todas as pessoas de boa vontade, principalmente no Ecumenismo. O Ecumenismo é a busca sincera da unidade vivendo uma só doutrina e uma só prática do Evangelho. Interesses, erros, ideologias nos dividiram e separaram no passado. A divisão em tantas religiões, doutrinas e vivências diversas do único Evangelho de Cristo angustiam o cristão sincero. Como anunciá-lo aos outros que ainda não creem se não temos entre nós a unidade integral nele? Jesus pensou no futuro de seus discípulos e fez um testamento espiritual: a prece pela unidade. "Pai Santo guarda-os em teu nome para que eles sejam um assim como nós somos um" (Jo 17). O esforço por superar os obstáculos para a plena comunhão na Igreja é exigência do seguir Jesus.

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Campanha dos Devotos, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.