Por Victor Hugo Barros Em Revista de Aparecida Atualizada em 28 JUN 2024 - 16H47

Os Papas e Nossa Senhora Aparecida

Conheça histórias de pontífices que possuem ligação com a trajetória de devoção a Padroeira do Brasil

Nos mais de 300 anos de devoção à Padroeira do Brasil, 23 pontífices já reinaram sobre o Trono de São Pedro. Parte destes contribuíram de forma direta para o crescimento do culto a Nossa Senhora Aparecida.

Conheça alguns dos papas que têm suas histórias ligadas à história da Virgem Aparecida.


Wikimedia Commons
Wikimedia Commons
Papa Clemente XI, pontífice na época do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida


Clemente XI

Em 1717, quando a Imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada nas águas do Rio Paraíba do Sul, o Papa Clemente XI governava a Igreja. Seu pontificado, o 243º da história da Igreja, teve início em 23 de novembro de 1700, terminando com sua morte, em 19 de março de 1721.

Quando de seu falecimento, o culto à pequena Imagem acontecia na casa de Felipe Pedroso, um dos três dos pescadores, na região do Porto Itaguaçu. No local, sua família reunia os vizinhos para orações aos sábados, com a reza do terço e ladainhas.


Beato Pio IX teve o segundo pontificado mais longo da história da Igreja


Pio IX

Hoje beatificado, o Papa Pio IX teve o segundo pontificado mais longo da história, iniciado em 16 de junho de 1846. Em 08 de dezembro de 1854, unido a mais de duzentos bispos, proclamou o dogma da Imaculada Conceição da Virgem Maria por meio da Constituição Apostólica Ineffabilis Deus.

Em Aparecida, o monumento que celebra este dogma – inaugurado em 1904 na Praça Nossa Senhora Aparecida, em frente à Basílica Histórica – recorda a memória deste pontífice, morto em 07 de fevereiro de 1878.

Wikimedia Commons
Wikimedia Commons
Leão XIII fixou diferentes datas para a Festa da Padroeira

Leão XIII

Em 04 de outubro de 1895, o papa Leão XIII concedeu licença para a celebração da Festa de Nossa Senhora Aparecida no quinto domingo da Páscoa.

Desde a oficialização do culto à Virgem Aparecida, em 26 de julho de 1745, as comemorações aconteciam no dia 08 de dezembro, festa da Imaculada Conceição.

Com esta permissão papal, ela passa a acontecer, pela primeira vez, como festa própria em louvor a Nossa Senhora. Um dos últimos atos de seu pontificado, iniciado em 20 de fevereiro de 1878 e cessado com sua morte, em 20 de julho de 1903, foi alterar a data celebrativa mais uma vez, fixando-a no primeiro domingo de maio.


Wikimedia Commons
Wikimedia Commons
Papa da Eucaristia, São Pio X impulsionou a devoção a Nossa Senhora Aparecida no início do século XX

Pio X

Após a morte de Leão XIII, Pio X – hoje canonizado – foi eleito papa no dia 04 de agosto de 1903. Em 21 de dezembro do mesmo ano, o Santo Padre autorizou a coroação pontifícia da Imagem de Nossa Senhora Aparecida, acontecida em 08 de setembro de 1904.

Dois anos depois, em 1906, o mesmo Papa estabeleceu um texto próprio, dedicado a Nossa Senhora Aparecida, para a missa e Liturgia das Horas. Ou seja, foram introduzidas no Missal Romano e no Breviário orações especialmente dedicadas à Virgem Aparecida.

São Pio X conferiu ainda o título de Basílica Menor ao Episcopal Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em 1908, transformando o templo no primeiro a receber a honraria no BrasilEm 1910, o pontífice enviou, como presente ao edifício sagrado as relíquias de São Vicente, mártir.

Até hoje o presente pontifício se encontra na Basílica Histórica, testemunha da predileção do santo pontífice à Virgem Maria.


Wikimedia Commons
Wikimedia Commons
Pio XI, o papa que proclamou Nossa Senhora Aparecida como Padroeira do Brasil

Pio XI

Após a elevação basilical, a visita a Imagem de Nossa Senhora Aparecida continuou a ser enriquecida com outros favores. Em 1925, o Papa Pio XI – eleito em 06 de fevereiro de 1922 e morto em 10 de fevereiro de 1939 – concedeu indulgências plenárias aos fiéis que peregrinassem ao templo.

Na mesma data, permitiu a celebração aos sacerdotes da Missa Solene Votiva no altar da Imagem, independentemente do dia, aos grupos de peregrinação.

"Os fiéis acorrem a este templo, como fazem os peregrinos, vindos de vários pontos do Brasil, para implorar a ajuda e assistência de Nossa Senhora" - Pio XI

Em 1930, outra intervenção do Papa ajudaria na popularização do culto à Virgem Aparecida. Em 16 de julho daquele ano, o pontífice assinou o decreto que declarava Nossa Senhora da Conceição Aparecida como Padroeira do Brasil.

Em 31 de maio de 1931, uma grande manifestação de mais de um milhão de pessoas no Rio de Janeiro aclamou a Padroeira diante de sua Imagem, enviada para a então Capital Federal especialmente para a data.

No decreto Pio XI explicou que tomou a decisão “para promover o bem espiritual dos fiéis e para aumentar cada vez mais a sua devoção à Imaculada Mãe de Deus”, como justificou o pontífice no texto, assinado também pelo então cardeal Eugênio Pacelli.


Wikimedia Commons
Wikimedia Commons
Pio XII, o papa que fundou a Arquidiocese de Aparecida

Pio XII

Quatro anos após o documento, em 1934, o próprio cardeal Eugenio Pacelli, naquela altura Secretário de Estado do Vaticano, visitaria o Brasil. O que pouca gente desconfiava naquela ocasião é que o purpurado vestiria a batina branca em 02 de março de 1939, quando foi eleito papa.

Foi durante seu pontificado, em 1949, que o projeto da Nova Basílica foi aprovado pela Comissão Romana de Arte Sacra, possibilitando o início da concretização do antigo sonho de construir uma nova Basílica à Padroeira do Brasil.

O próprio arquiteto do templo, Benedito Calixto de Jesus Neto, foi a Roma apresentar a planta do edifício religioso, obtendo a aprovação do Vaticano.

"Precisamente, por esse tempo, aparecia a Imagem de Nossa Senhora da Conceição nas águas do Rio Paraíba. E quem podia então prever as torrentes de piedade para com a Virgem Imaculada e as correspondentes catadupas de graças celestes, que o vetusto Simulacro faria brotar? Simboliza bem e atesta o progressivo aumento de umas e outras a primitiva ermida, em poucos anos substituída por espaçosa igreja e sucessivamente ampliada em grandiosa basílica; a qual, todavia, com o seu riquíssimo tesoiro de inúmeros ex-votos, já se afigura pequena à crescente piedade dos filhos e devotos da Aparecida; que por isso anseiam e trabalham por construir outra mais ampla e magnificente, que seja Residência digna da Rainha e Padroeira do Brasil." - Papa Pio XII

Wikimedia Commons
Wikimedia Commons
Papa Pio XII sendo aclamado pelos fiéis


Quase 10 anos depois, em 19 de abril de 1958, o pontífice criou a Arquidiocese de Aparecida, por meio da Bula “Sacrorum Antistitum”. Como bem afirmou o Núncio Apostólico da época, Dom Armando Lombardi, trata-se de “caso raríssimo na história da Igreja: de simples paróquia passou a arcebispado, Sede Metropolitana, sem ter sido bispado antes”.

Neste ano, a Festa da Padroeira, em outubro, foi suspensa a partir do dia 09, quando Pio XII morreu. Em sinal de luto, as festividades do 12 de outubro não aconteceram, sendo substituídas por celebrações em sufrágio da alma do pontífice defunto.


CDM - Santuário Nacional
CDM -  Santuário Nacional
Paulo VI doou a primeira Rosa de Ouro a Nossa Senhora Aparecida, em 1967

Paulo VI

Eleito papa em 21 de junho de 1963, Paulo VI nomeou o Cardeal Carlos Carmelo de Vasconcellos Motta como primeiro arcebispo de Aparecida, em 18 de abril de 1964.

Junto com a transferência, encaminhou ao purpurado a recomendação de continuar a construção da Basílica e a propagar a devoção a Padroeira do Brasil, sinal do conhecimento que o pontífice possuía sobre o país, que ele havia visitado ainda quando cardeal, em 1960.

Por ocasião dos 250 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida, Paulo VI ofereceu à Virgem Aparecida uma Rosa de Ouro. O presente foi abençoado em 05 de março de 1967, durante cerimônia realizada na Capela Sistina, no Vaticano.

Em 15 de agosto do mesmo ano a Rosa foi entregue ao Santuário, no interior da Basílica Nova, pelo Cardeal Amleto Giovanni Cicognani, representante do Papa para a ocasião.

“Esta flor é a expressão mais espontânea do afeto que temos por esse grande povo que nasceu sob o signo da Cruz. No Santuário de Aparecida, ela dará testemunho de Nossa constante oração à Virgem Santíssima para que interceda junto do Seu Filho pelo progresso espiritual e material do Brasil.” - Papa Paulo VI

Paulo VI morreu em 06 de agosto de 1978. Foi beatificado em 19 de outubro de 2014 e canonizado em 14 de outubro de 2018. A Rosa de Ouro que ele doou ao Santuário Nacional pode ser vista até hoje no Museu Nossa Senhora Aparecida, localizado na Torre Brasília.

CDM - Santuário Nacional
CDM - Santuário Nacional
João Paulo II, o único Papa que teve em suas mãos a Imagem original de Nossa Senhora Aparecida


João Paulo II

O polonês Karol Wojtyla foi eleito papa em 16 de outubro de 1978, tornando o 264º Sucessor de São Pedro. Menos de dois anos depois, em 04 de julho de 1980, ele marcaria seu nome na história da devoção a Nossa Senhora Aparecida tornando-se o primeiro pontífice a visitar o Santuário da Padroeira do Brasil.

O popular hino “A bênção João de Deus”, que marcou sua visita ao país, foi cantado em Aparecida por 250 mil romeiros que participaram da missa, rezada na esplanada da Basílica que hoje leva seu nome. Na cerimônia ele realizou a sagração da Nova Basílica, cuja construção foi aprovada por Pio XII e incentivada por Paulo VI.

“É um momento particularmente emocionante e feliz em meu itinerário brasileiro, este em que convosco, representando aqui todo o povo brasileiro, tenho meu primeiro encontro com a Senhora Aparecida” - Papa João Paulo II

Acervo pessoal
Acervo pessoal
Papa João Paulo II durante cerimônia de sagração do altar da Basílica Nova


O pontífice foi o único a ter em suas mãos a Imagem original de Nossa Senhora Aparecida, com a qual ele abençoou a multidão ao fim da celebração. Na mesma cerimônia ele doou ao Santuário Nacional cinco mosaicos, que atualmente estão no retábulo da Capela do Santíssimo do templo mariano, que recebeu o título de Basílica Menor pelo mesmo papa.

Em 2004 a saúde frágil de João Paulo II o impediu de participar das comemorações dos 100 anos da coroação pontifícia da Imagem de Nossa Senhora Aparecida. Para representa-lo, enviou o Cardeal Eugênio Sales e concedeu indulgências especiais aos fiéis que visitassem o Santuário de maio a dezembro. Por meio de uma carta, Wojtila recordou a data e aconselhou os devotos da Senhora Aparecida.

“A certeza de que o patrocínio de Maria, sob o seu título de Aparecida, inclui da parte de Seus súditos um compromisso de se darem as mãos uns aos outros, no esforço para que o País se converta naquilo mesmo que Maria quer que seja, uma vez que Ela o adoptou como Seu: uma terra onde impere a hospitalidade, a cordialidade, a capacidade de dialogar, de «compor», mais do que «opor»” - Papa João Paulo II

Em 02 de abril de 2005, João de Deus deu seu último suspiro. Aclamado “santo súbito” em seu funeral, foi beatificado em 1º de maio de 2011 pelo Papa Bento XVI, seu sucessor. Em 27 de abril de 2014 foi canonizado pelo Papa Francisco, na presença de uma multidão de fiéis presentes na Praça São Pedro, no Vaticano.

Denílson Luís/Santuário Nacional
Denílson Luís/Santuário Nacional
Papa Bento XVI reza no Santuário Nacional em maio de 2007


Papa Bento XVI

Em 19 de abril de 2005 a fumaça branca anunciou que a Igreja tinha um novo papa: Bento XVI. Em junho, Ratzinger foi presenteado com um exemplar da Revista de Aparecida. Em julho do mesmo ano ele enviaria seu primeiro presente ao Santuário Nacional, um cálice, ofertado por ocasião dos 75 anos da proclamação de Nossa Senhora Aparecida como Padroeira do Brasil. Uma carta também acompanhou o presente, por meio da qual o pontífice concedeu sua bênção ao povo brasileiro.

"Que a Rainha e Padroeira do Brasil seja sempre mais reconhecida e louvada como Mãe de Deus Nosso Senhor e Mãe nossa, para que a sua poderosa intercessão sirva de guia segura que a todos nos leve a Jesus Cristo, nosso Salvador"  - Papa Bento XVI

Pouco mais de dois anos depois, em 12 de maio de 2007, o pontífice entregaria outro presente para a Padroeira do Brasil: a Rosa de Ouro, ofertada pessoalmente por Bento XVI, que visitou Aparecida de 11 a 13 de maio. A visita do papa Ratzinger foi marcada pela abertura da V Assembleia da Conferência Episcopal da América Latina e do Caribe (CELAM), realizada em Aparecida por vontade do próprio Sucessor de São Pedro.

“Como é bom, queridos Presbíteros, Diáconos, Consagrados e Consagradas, Seminaristas e Famílias Cristãs, estarmos aqui no Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, que é Morada de Deus, Casa de Maria e Casa de Irmãos” - Papa Bento XVI

Arquidiocese de Aparecida
Arquidiocese de Aparecida
Papa Bento XVI entrega Rosa de Ouro ao Santuário de Aparecida.


No 13 de maio, celebrou a missa dominical que também marcou a abertura da Assembleia do CELAM. Milhares de pessoas acompanharam a celebração, rezada no lugar onde hoje se ergue a Tribuna que leva o nome deste pontífice, abaixo da Fachada Sul.

"Maria nos acolhe neste Cenáculo e, como Mãe e Mestra, nos ajuda a elevar a Deus uma prece unânime e confiante"

- Papa Bento XVI

Em 2012, Bento recebeu, em Roma, como presente da Família dos Devotos, a Capelinha do projeto Graça e Luz. Junto dela, um fragmento do manto de Nossa Senhora Aparecida, enviado também para os devotos que contribuíram com a construção da Cúpula Central.

Em 11 de fevereiro de 2013, renunciou ao pontificado, terminado oficialmente no dia 28 do mesmo mês. Após a renúncia, assumiu o título de papa emérito e passou a viver no Mosteiro Mater Ecclesiae, no Vaticano, onde morreu em 31 de dezembro de 2022.

Thiago Leon
Thiago Leon
Papa Francisco visitou o Santuário Nacional em 2013, na sua primeira Viagem Apostólica internacional


Papa Francisco

Primeiro papa latino-americano, Francisco já conhecia bem Aparecida. Quando cardeal, Jorge Mario Bergoglio participou da V Assembleia da Conferência Episcopal da América Latina e do Caribe (CELAM), de 13 a 31 de maio de 2007.

Depois de ser eleito papa, em 13 de março de 2013, ele quis voltar ao Santuário Nacional em 24 de julho, durante sua Viagem Apostólica ao Brasil para a Jornada Mundial da Juventude, já agendada pelo Papa Bento XVI. No templo, rezou sua primeira missa como Papa fora do território italiano.

"A história deste Santuário serve de exemplo: três pescadores, depois de um dia sem conseguir apanhar peixes, nas águas do Rio Paraíba, encontram algo inesperado: uma imagem de Nossa Senhora da Conceição. Quem poderia imaginar que o lugar de uma pesca infrutífera, tornar-se-ia o lugar onde todos os brasileiros podem se sentir filhos de uma mesma Mãe?" - Papa Francisco

Thiago Leon
Thiago Leon
Papa Francisco beija a imagem de Nossa Senhora Aparecida durante celebração no Santuário


Em Aparecida, além da missa, o pontífice rezou diante da Imagem e abençoou os fiéis. Recebeu, de presente, uma imagem de Nossa Senhora Aparecida. Por sua vez, presenteou o Santuário com um cálice e, em um discurso improvisado, expressou o desejo de voltar para as celebrações dos 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Por causa de sua agenda, Francisco não pôde retornar na data prevista. Mas, mesmo assim, fez questão de presentear Nossa Senhora Aparecida com uma Rosa de Ouro em 2017, entregue pelo seu representante nas celebrações do Tricentenário, o cardeal italiano Giovanni Battista Re. Na mesma ocasião, enviou uma mensagem de vídeo aos devotos da Padroeira.

"O singelo sorriso de Maria, que conseguimos vislumbrar em sua imagem, seja fonte do sorriso de cada um de vocês diante das dificuldades da vida. O cristão jamais pode ser pessimista!" - Papa Francisco

Um ano antes, em 03 de setembro de 2016, o próprio papa inaugurou um monumento dedicado a Nossa Senhora Aparecida nos Jardins do Vaticano. Na ocasião, se encontrou com um grupo de brasileiros presentes na cerimônia e novamente discursou.

"Peçamos com amor por todo o povo brasileiro, que Ela, Mãe, abençoe. Foi encontrada pelos pobres trabalhadores: que hoje seja encontrada por todos, de modo especial por aqueles que têm necessidade de trabalho, de educação, por quantos estão privados de dignidade." - Papa Francisco

Além destas manifestações, Francisco enviou diversos outros vídeos e realizou publicações nas redes sociais no dia 12 de outubro. São expressões simples, mas que demonstram a confiança do Sucessor de São Pedro na intercessão da Mãe de Deus.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Victor Hugo Barros, em Revista de Aparecida

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Carregando ...