Por Redação A12 Em Artigos Atualizada em 14 DEZ 2018 - 10H10

Infeliz ano velho, adeus ano novo


Shutterstock
Shutterstock
Empenhe-se em tornar reais seus sonhos


Fim de ano... Festa em família, amigo secreto (ou oculto), retrospectivas, lista de metas e promessas, esperança, saudade. Momento de repensar, concluir, iniciar, mudar de estratégia, avaliar o que deu certo e o que deu errado.

Fim de ano... Muitas coisas não precisariam esperar até aqui para mudar, mas esperaram. O que está ruim agora já não estava bom antes; se já não estava bom antes, por que esperar o próximo ano para mudar?

Fim de ano... Muitos encontros acontecem mais pela comida que pela vontade genuína de rever pessoas queridas.

Fim de ano... Olhos voltados ao céu para a contemplação dos fogos de artifício, que ofuscam as estrelas quase nunca percebidas. E esperar fim de ano para ver os fogos? Eles são vendidos o ano todo! Tudo bem, eu sei que você quer se aproveitar dos gastos dos vizinhos e isso só acontece nessa época.

Leia MaisNatal: a celebração que une as famíliasNossa fé deve servir à sociedadeNatal, festa da esperançaTem quem vá encerrar o ano agradecendo, mas há também aqueles que vão findá-lo aliviados por vê-lo no ocaso de sua história. Convenhamos que foi um ano difícil: desemprego, tragédias, a tal da política e seus desdobramentos, sem falar nos problemas pessoais... 'Adeus ano velho, feliz ano novo!'

Se tem uma parte dessas comemorações que são tão artificiais quanto os fogos explodindo no céu, também há outra que nos traz aquela ansiedade e vontade de desbravar o mundo e conquistar tudo aquilo que, até então, não foi possível.

Meu desejo a você é que, na passagem de ano, seja agraciado com aquela chuva fresca e leve para limpá-lo daquilo tudo que quer deixar para trás. Se isso acontecer, erga a cabeça e deixe a água escorrer pelo rosto, respire fundo e vá em frente. Esqueça os fogos de artifício e tenha esperança.

Ah! E no ano que vem, não vá a festas pela comida; não brinque de amigo secreto se tem medo de tirar alguém de quem não gosta; olhe para o céu todas as noites; mude o que precisa mudar a qualquer momento, pois não existe regra que diga que mudanças só são permitidas em 1º de janeiro. Escolha a felicidade todos os dias, esteja com quem ama sem precisar de datas especiais; seja você mesmo por mais tempo. Empenhe-se em tornar reais seus sonhos, pois nunca se sabe se haverá outro “ano que vem” para adiar algo por mais tempo.

Caiene Cassoli
Autora do livro "O poder de mudar hábitos"
Editora Ideias & Letras

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.