Por Dom Orlando Brandes Em Artigos Atualizada em 05 MAR 2020 - 09H19

Opção pela vida




A
Campanha da Fraternidade de 2020 nos quer vivendo e convivendo bem. A vida é um prodígio, uma maravilha, uma missão. Não somos produtos do acaso. Pelo contrário, cada pessoa é um pensamento eterno de Deus, que se fez carne. Somos desejados, pensados, amados, desde a eternidade. Cada um de nós pode dizer: “eu sou um desejo, um pensamento, um projeto, um prodígio de Deus, desde antes da criação do mundo. Existo porque sou amado, amada”.

A vida tem prioridade em tudo; cada vida humana é única, original, irrepetível. Jesus é a vida de nossa vida. Ele a torna bela, grande, livre. Os mandamentos de Deus são proteção e valorização da vida, e o reino de Deus é o da vida.

Percebemos que a vida é uma bem-aventurança, um desafio, um sonho, uma esperança, uma missão. Sejamos, pois, profetas e promotores do “Evangelho da vida”. Deus é amante da vida, Jesus é o Príncipe da Vida e o Espírito Santo é luz da vida. A glória de Deus é o ser humano vivente. Assim compreendemos a primazia do quinto mandamento: “Não matarás”. Que vença a cultura da vida.

Leia MaisFraternidade em CampanhaMensagem do Papa Francisco para a Campanha da Fraternidade de 2020 CF 2020: Caminho de conversão e compaixão, da Quaresma para a vidaA vida é uma dádiva irrepetível. Em Deus estão a fonte, a origem e a paixão pela vida, que merece ser vivida em profundidade. Todos somos chamados a uma atitude de “reverência pela vida”, vivendo o instante que ela nos oferece. Assim, conferimos sentido a nosso hoje.

Somos co-criadores da vida, colaboradores com o Deus da vida. Somos uma rede, uma teia de relações, de interdependências, de comunhão. Tudo está conectado, ligado na história de nossa vida. Há em nós um desejo insaciável de viver. Então, a vida não é um problema a resolver, mas uma experiência a acolher, uma aventura a amar, um mistério a celebrar.

Sejamos sempre discípulos permanentes da escola da vida. Percebemos, assim, que a perda do sentido da vida é o maior dos traumas. A vida tem sede e fome de significado. Vida sem sentido é vida vazia e frustrada. Quando falta o sentido, a vida rola pelos abismos.

A vida humana é fecunda, é potencialidade, é explosão de criatividade, é um prodígio. Viver é uma arte que exige atenção ao instante, ao cotidiano, ao hoje, para carregar todas as coisas com o sentido da vida. Não deixemos a vida morrer dentro de nós pela depressão, pelo vazio, pelo negativismo. Não deixemos ressecar os sonhos, as intuições, as criatividades, as esperanças. A vida é movimento, é expansão, é energia, é elã.

Optemos pela vida, derrotemos a cultura da morte.

Escrito por
Dom Orlando Brandes (Thiago Leon)
Dom Orlando Brandes

Arcebispo de Aparecida (SP)

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.