Por Jovens de Maria Em Crescendo na Fé Atualizada em 09 ABR 2019 - 16H19

Que venha o Carnaval, na Quaresma eu me acerto com Deus

Muitos cristãos na época do Carnaval caem em uma tentação que os leva a achar que podem esquecer de Deus no feriado e depois, na Quaresma, se confessarem e resolverem tudo como se nada tivesse acontecido. O mau exemplo daqueles que rejeitam a Deus parece ser o modelo de muito jovens. Será que é isso mesmo? Será que não posso aproveitar o Feriadão de maneiras positivas, sem ir contra a minha vida de fé? Vamos ver isso.

:: Como Deus pode nos ajudar no autoconhecimento?

Shutterstock
Shutterstock

Primeiro, eu queria compartilhar uma história de amor. Eu conheci um casal na Paróquia que era um modelo de vida matrimonial com mais de 25 anos de compromisso. Um dia eu perguntei pra eles como tinham se conhecido, e para minha surpresa, eles me responderam que tinham se conhecido em um baile de carnaval e, ainda por cima, que isso tinha acontecido no Rio de Janeiro. Eu pensei comigo mesmo, será que isto é possível nos dias de hoje?

Em geral, no Carnaval, os jovens não estão buscando algo sério e, pelo contrário, fazem coisas de que depois se arrependem, esquecendo até mesmo da saúde própria e principalmente do Espiritual. Alguns mais conscientes dizem pra Deus que na Quaresma vão se remediar dos erros e recompensar a Deus pelos pecados. Como se pudéssemos cometer pecados e depois compensar com orações, em uma espécie de comércio espiritual. A famosa frase, “aproveitar a vida”, “curtir o Carnaval”, seria equilibrada pela frase “pagar os pecados”. Bom, irmãozinhos, com Deus não funciona assim. A realidade espiritual não funciona como a realidade material. Quando se perde algo da realidade espiritual não é tão simples recuperá-la. Lembrem daquela frase de Jesus no Evangelho de Mateus no capítulo 12,43-45: “Quando um espírito impuro sai de uma pessoa, vai andando pelos desertos procurando onde descansar. Não encontrando, diz: ‘Voltarei para a casa de onde saí’. Ao chegar, encontra-a vazia, limpa e enfeitada. Vai então buscar outros sete espíritos piores do que ele, os quais, entrando, moram ali. E a situação final daquela pessoa fica pior que antes. É isso que vai acontecer com esta geração má”.

Se você parar para lembrar, na Páscoa celebramos a vinda de Jesus que justamente veio remediar as consequências do Pecado Original, mas o coração humano ferido pelo mesmo pecado continua. Nossa, se o primeiro pecado ainda não foi eliminado, imagina os outros. Digo isto para que vejamos que os pecados têm consequência na nossa relação com Deus, conosco mesmos, com os demais até mesmo com as realidades naturais à nossa volta.

Resumindo, se você vai e vive um Carnaval de costas para o rosto de Deus, você volta mais ferido e mais longe de Jesus, de você mesmo, das pessoas com que você convive, e até mesmo do mundo em volta. Nós nos desumanizamos, pois nos afastamos Daquele que nos revela quem devemos ser: Deus. Algumas pessoas perdem virtudes importantes como a pureza e inocência, enganados pelos falsos profetas do mundo que dizem que a felicidade está em não respeitar o corpo, ou em abusar do de outros.

Não seja como o Filho Pródigo que desconfia de seu Pai amoroso. Não digo que você deva ir necessariamente a um retiro ou algo assim. Existem outras possibilidades, como uma viagem em família por exemplo. Contudo, que as decisões sejam em comunhão com Deus e sua vontade de crescer na estatura de Cristo.

Fábio Santos SCV 
Sodalício de Vida Cristã


1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.