Por Rádio Aparecida Em Notícias Atualizada em 19 MAI 2020 - 08H35

Textos para aliviar o sofrimento diante da pandemia

Padre fala como a situação de pandemia pode ser uma profunda experiência espiritual




O isolamento social devido à pandemia do novo coronavírus pode ser um momento extremamente difícil para algumas pessoas, seja pela solidão, ou por serem forçados a conviver mais tempo com outras pessoas.

O Padre José Alem ajuda a fazer uma importante reflexão sobre as lições que este período nos traz.

Ouça o podcast ou, se preferir, leia o que o padre nos diz:

No momento em que vivemos experiências importantes, somos desafiados a parar para pensar sobre as coisas mais importantes da vida.

Cada crise que passamos, seja a nível pessoal, profissional ou familiar, sempre é uma oportunidade para descobrirmos coisas novas.

Como enfrentar essa situação de pandemia?

É normal que nosso coração se angustie, mas é importante perceber que nós, seres humanos, somos capacitados para fazer de todos os desafios uma descoberta para nossa vida. Uma das coisas mais importantes que temos que descobrir é que viver é conviver. Mesmo isolados, de alguma forma, mantemos relações com as pessoas.

.:: Outras notícias sobre o novo Coronavírus ::.

Esse período pode ser uma oportunidade de pensar em como vai nossa convivência conosco e com os outros. Precisamos nos observar, descobrir nossas capacidades, reconhecer nossas fragilidades e entender onde podemos crescer. Isso vai refletir na convivência.

É importante que a crise em que nós vivemos não seja vista somente como algo negativo, mas uma oportunidade, alegria de viver e a coragem para enfrentar as dores da vida.

Muitas pessoas estão em isolamento e algumas têm dificuldades de conviver. Mas essa é uma oportunidade de dialogar mais, ajudar nos cuidados da casa, partilhar mais.

Jesus veio nos ensinar a viver, a conviver e foi nos educando para isso. Ele nos ensina como amar, enfrentar as dores e sofrimentos, como amar as pessoas apesar de tudo, dos seus defeitos, das suas falhas, das suas infidelidades.

Essa situação de pandemia pode ser uma profunda experiência de Deus. Em perceber o quanto Ele está nos ajudando a amar e sair dessa crise pessoas mais maduras, mais caridosas e mais autênticas.

Cresça no conhecimento do Nosso Salvador. Nele vamos encontrar o Caminho, a Verdade e a Vida. Façamos dessa crise uma oportunidade, não apenas de isolamento social, mas de uma reeducação de convivência.

À medida que amamos o próximo, descobrimos como amar a Deus. À medida que amamos a Deus, isso se reflete na maneira de amar o próximo. Não dá para separar o amor de Deus do amor ao próximo. Todos nós estamos desafiados a passar por este período.

Leia MaisEstresse durante isolamento social: como lidar?Muitos acompanham nossas celebrações e missas pelos meios de comunicação e somos desafiados a descobrir um verdadeiro sentido daquilo que celebramos e quando tudo normalizar voltar a participar presencialmente de maneira nova.

Vamos nos animar uns aos outros. Pais e filhos na convivência podem descobrir quanto amor pode dar uns aos outros, na alegria, na dificuldade, no sofrimento, ajudando e sabendo ouvir.

Essa experiência de convivência será também uma experiência de relacionamento com Deus.

Quanto mais estamos unidos entre nós, mais podemos sentir a presença de Deus. Jesus garantiu para nós como está no Evangelho de São Mateus: "Onde dois ou mais estão reunidos em meu nome, Eu estou no meio deles."

Vamos fazer da nossa casa uma Igreja doméstica, Igreja significa comunidade, família de Deus.

Como pensar positivo durante a pandemia de coronavírus?

Com a pandemia de Covid-19, o isolamento social, a crise de saúde e econômica que assola o mundo é difícil manter a mente saudável e o pensamento positivo. Mas para evitar crises de ansiedade, depressão ou momentos constantes de tristeza, é necessário enxergar também o lado positivo do momento presente.

O padre José Alem nos ajuda a fazer essa reflexão e traz sugestões para fazer com que este momento inevitável seja um pouco mais leve. Ele ressalta que é preciso descobrir a luz em meio a essas situações.

.:: Ao final da reflexão, padre José Alem faz um momento de oração.
Reze junto com o padre! Ouça agora:

“É importante lembrar que cada um de nós somos chamados à vida para conviver. Convivência é um grande desafioem cada circunstância. Não podemos sustentar problemas de convivência com mágoas, rancor, tristezas.

Esse tempo de pandemia exige de todos nós atitudes novas, sobretudo na família, sendo uma possibilidade de se conhecer melhor, ter um tempo maior de diálogo e descobrir juntos como conviver melhor”.

Como viver bem esse período?

- Fazer o melhor dentro das nossas possibilidades;

- Não se deixar abater e ficar irritado;

- Preencher o tempo com novas atividades;

- Auxiliar nas compras, nas tarefas domésticas;

- Esforço para enxergar o lado bom.

A ajuda da família

Shutterstock
Shutterstock


Padre José enfatizou que precisamos
fazer uma experiência de uma espiritualidade coletiva.

A família pode ser a escola onde vamos aprender a convivência coletiva, aprendendo amar o próximo, descobrindo suas qualidades, suportando com paciência suas falhas, dando bons conselhos, tendo diálogo.

“Aprender a descobrir as necessidades do momento presente e fazer delas uma possibilidade de crescer na graça e no amor de Deus.”

Coronavírus: O que a pandemia te fez repensar?

A pandemia de Covid-19 nos confronta diariamente com dilemas e inúmeros desafios, seja de ordem pessoal, familiar ou profissional.

É quase impossível passar por esta crise sem fazer uma reflexão sobre alguma dessas esferas da vida. A fé está sendo colocada a toda prova a todo momento.

Nessa reflexão, padre José Alem fala sobre viver um tempo de reflexão e discernimento e a se lembrar que temos fé e uma fé verdadeira.

OUÇA AGORA:


“Nós vamos aprender com Jesus, através do exemplo de Maria, de modo especial a entender coisas que no dia a dia não percebemos. Jesus veio trazer para nós a plenitude da vida. Ele mesmo disse ‘Eu vim para que todos tenham vida e a tenham plenamente’”, afirmou.

O padre alerta para uma questão importante: fazer das situações mais difíceis e dolorosas sejam oportunidade para aprender mais sobre a vida e não ter uma visão pequena e acomodada das circunstâncias.

Vamos aprendendo que a vida é mais e que temos de aprender a responder diante dessas situações e não responder de uma maneira infantil, imatura, egocêntrica, egoísta”.

shutterstock
shutterstock


Padre José Alem ainda afirma, no podcast, que fazendo uma análise do dia a dia é possível enxergar que muitas pessoas se encontram em situação mais crítica que a nossa, e isso é
motivo para agradecer o que temos e ter ações solidárias com os mais necessitados.

“Os acontecimentos são oportunidades para olhar com mais profundidade a vida, dar respostas mais profundas e assim crescer como pessoa e como cristãos, procurando abraçar nessa situação o mistério que vai além da nossa compreensão”.

Reflexão:

Quantas coisas você já soube enfrentar e superar para poder estar onde está? “Procure pensar nisso e tenha momentos profundos de oração”, afirmou o padre. “A oração é antes de tudo Louvar a Deus, agradecer, conversar com Ele, dizer ‘Meu Deus, obrigada por tudo e sempre’”.

Pedir perdão

Leia MaisBusque a esperança: Rádio Aparecida te convida a rezar!Padre José orienta que este momento pode ser oportuno para revisar nossas ações e pedir perdão a Deus.

“Na vida a gente precisa ter humildade, coragem e paciência. Humildade para reconhecer as coisas, coragem para assumir as responsabilidades e recomeçar, e paciência para aprender dia após dia.

Desejo de todo coração, onde você estiver, que Deus te abençoe e te fortaleça te preencha e luz de sabedoria”, concluiu.

Olhe para dentro de si durante a pandemia e busque a melhora

Shutterstock
Shutterstock


A
pandemia do novo coronavírus se tornou momento para preservar a saúde, mas também aprender uma nova forma de viver. Isso é muito importante, pois esse período, certamente não agradável para todas as pessoas, se torna um aprendizado.

Padre José Alem sugere, no podcast, que aproveitemos esse momento isolados em casa, para fazer alguns exercícios internos que, muitas vezes, faltam ao longo da nossa vida. “Nós temos perturbações emocionais, ficamos nervosos e irritados. Nem sempre temos a consciência disso e é a hora da gente parar e pensar por que que eu sinto isso, de onde vem esse sentimento”, afirma.

A partir daí, torna-se uma grande experiência de descoberta de autoconhecimento, tomando mais consciência daquilo que é falado, pensado, sentido e agido. “Isso pode ser uma oportunidade de fazer uma espécie de academia interior e a gente se revigorar nesse ponto de partida”:

- tomar consciência,

- ter apercepção de quem nós somos,

- aprender a dividir nossos objetivos,

 - saber separar a fantasia e a realidade,

 -saber conviver com as dificuldades.

Padre José Alem chama esse momento de consciência como “passeio mental interior”. Ouça mais:


Textos para aliviar o sofrimento diante da pandemia




Padre José Alem traz hoje, no podcast, exemplos de pessoas que já passaram por essa vida e deixaram testemunho de como enfrentar a vida com amor, nunca se deixando abater, sobretudo diante da situação universal onde há muito cansaço, tristeza, desânimo e, muitas vezes, até revolta.

Ele afirma que “isso depende do modo com que a gente enfrenta situação. É importante saber que aquilo que acontece pode ser difícil, mas o modo como a gente reage pode fazer ficar mais complicado. Ao invés de aprender a tirar da vida novos desafios e aprendizados, a gente coloca barreiras, e isso vai dificultando nosso modo de viver".

Duas personalidades foram escolhidas pelo padre, com textos inspiradores para esse momento pandêmico:

A vida é a arte do encontro, embora haja tantos desencontros. Nenhum encontro nosso deveria ser estéril para aqueles que se aproximam de nós.Temos sempre algo para dar: um pouco de alegria e muita esperança, um pouco de verdade e muito otimismo, um pouco de ânimo e acolhimento a esse mundo desnorteado, violento, de coração vazio, cansado de frustração e tédio. Apesar de tudo, temos sempre algo para dar. Que eu nunca deixe partir, no mesmo estado que encontrei, os que de mim se aproximaram. Que, ao regressar, se sintam melhores, mais realizados, mais plenos e mais felizes. Num mundo que se faz deserto, temos sede de encontrar um verdadeiro amigo”.

- Antoine de Saint-Exupéry, autor de “O Pequeno Príncipe”


A atenção para com os outros é o começo de uma grande santidade. Se você aprender a ser cheio de solicitude, você se parecerá mais com Cristo, pois Seu Coração era terno e Ele estava sempre atento às necessidades dos outros. Para serem belas, nossas vidas devem estar repletas de atenção pelos outros. Jesus passava a vida fazendo o bem. Em Canaã, Maria nada mais fez do que pensar nas necessidades dos que lá estavam e foi comunicá-las a Jesus. A atenção que Jesus, Maria e José tinham pelos outros era tão grande que sua casa em Nazaré se tornou a morada do Deus Altíssimo. Se nós também tivermos uns pelos outros as mesmas solicitudes, nossas casas se tornarão, verdadeiramente, moradas do Deus Altíssimo, casa de Nazaré”.

Santa Teresa de Calcutá

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Os textos, fotos, artes e vídeos do A12 estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. 
Não reproduza o conteúdo em outro meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa do A12 (contato@a12.com).

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Rádio Aparecida, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.