Por Rádio Aparecida Em Notícias Atualizada em 13 FEV 2019 - 12H12

Processos por feminicídio crescem 51% em 13 estados brasileiros

Shutterstock
Shutterstock
Nenhuma legenda adicionada


O ato de assassinar uma mulher simplesmente por ser do sexo feminino é chamado de feminicídio, uma triste realidade, que tem aumentado em nosso país. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de feminicídios chega a 4,8% para cada 100 mil mulheres. As negras são ainda mais violentadas.

Em mais da metade dos casos, são os próprios familiares, parceiros e ex-parceiros os autores do crime, como analisa a Dr. Lia Zanotta Machado. “Eles dizem matar por amor, mas na verdade é por controle, por posse. E isso vem de uma cultura social e jurídica”.

Com a Lei 13.140, aprovada em 2015, o feminicídio passou a constar no Código Penal como circunstância qualificadora. A juíza Adriana Melo acredita que a lei ocasionou mudanças, mas ainda há um longo caminho a percorrer.

Confira:

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Rádio Aparecida, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.