Por Ivana Magda Em Notícias

Protetor solar infantil: protegendo a pele das crianças e dos bebês

dicas_da_ivana_01_11

As crianças, por apresentarem a pele mais sensível e menor quantidade de pelos e cabelos, precisam de maiores cuidados em relação ao sol. Além disso, sabe-se que a exposição solar exagerada na infância e adolescência é um dos principais fatores de risco para desenvolvimento de câncer de pele na vida adulta.

 

O uso de protetor solar é recomendado apenas a partir do sexto mês de vida. Antes desse período, apenas pequenas áreas, como as perninhas e os pés devem ser expostos ao sol, e por períodos curtos de tempo, como cinco ou dez minutos.

 

Após os seis meses de idade, os bebês podem usar protetor solar, contanto que sejam aqueles com rótulos como “baby” ou “para bebês”. Chapéus e roupas com proteção solar também devem ser utilizados e a exposição solar direta deve ser evitada.

 

Os protetores solares de adultos são compostos de substâncias químicas. Como a pele dos bebês e das crianças é muito sensível, a exposição a esses agentes pode desencadear quadros de dermatite de contato, por isso, o ideal para crianças é a utilização de filtros específicos para cada idade. A partir dos dois anos e até os 12, o protetor solar recomendado é o tipo “infantil” ou “kids”.

 

Os pequenos devem usar protetor solar nas áreas expostas sempre quando forem se expor ao sol. Com a chegada do verão, os cuidados devem ser dobrados. Para bebês e crianças pequenas, o Fator de Proteção Solar (FPS) ideal é igual ou superior a 50.

 

A cada duas horas de exposição solar ou após a saída da água, é necessário fazer uma reaplicação. Aplique o protetor em todo o corpo da criança e, em seguida, repita a aplicação. Assim, você consegue duplicar a quantidade aplicada e oferecer uma proteção segura. Aguarde cerca de 15 minutos antes do início da exposição ao sol e 30 minutos antes da imersão na água.

 

Os melhores horários para exposição solar da garotada são antes das 9h/10h e após às 16h/17h, dependendo da época do ano. No verão, por exemplo, o sol das 16h ainda é bastante forte. Bebês não devem exceder 15 minutos e as crianças maiores podem passar um pouco mais desse período.

 

 

 

Fonte: O Boticário

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ivana Magda, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.