Por Elisangela Cavalheiro Em Assembleia Geral CNBB

Em coletiva, bispos destacam Tema Central, Reforma Política e eleições da CNBB

A primeira coletiva da 53ª Assembleia Geral da CNBB nesta quarta-feira, 15, trouxe alguns dos temas mais relevantes que serão discutidos pelos bispos ao longo do encontro anual: o tema das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, a Reforma Política e o processo das eleições da CNBB.

Participaram desta primeira coletiva, o arcebispo de Porto Alegre (RS), dom Jaime Spengler, pela Comissão para o Tema Central, o bispo auxiliar de Belo Horizonte (MG) e presidente da Comissão para Acompanhamento da Reforma Política, dom Joaquim Giovanni Mol Guimarães e o arcebispo de Vitória da Conquista (BA), dom Luiz Gonzaga Silva Pepeu.

Primeira coletiva da 53ª AG da CNBB (credito Ivan Simas)

Primeira coletiva da 53ª AG da CNBB (credito Ivan Simas)Sobre o Tema Central, dom Jaime destacou o papel fundamental da assembleia de rever as diretrizes atuais em vista do próximo quadriênio, de 2016 a 2019. Para o arcebispo esta será a “tarefa principal e fundamental dessa assembleia”.

Dom Jaime explicou também a proposta das diretrizes, que são, antes de tudo, indicações gerais para a ação evangelizadora da Igreja, indicações estas que servirão de ajuda e auxílio para as Igrejas locais em suas iniciativas pastorais.

 

Primeira coletiva da 53ª AG da CNBB (credito Ivan Simas)Acerca das eleições que irão ocorrer durante a assembleia da CNBB, dom Luiz enfatizou que esse processo acontece em meio a diversas realidades importantes para a Igreja no mundo e no Brasil, como o Ano da vida Consagrada, o Ano da Paz proclamado pela CNBB e a celebração dos 50 anos do Concilio Vaticano II. O arcebispo explicou em breves palavras como funcionará o processo eleitoral para a nova Presidência da CNBB e dos presidentes das 12 Comissões Episcopais Pastorais. Neste ano, diferentemente dos dois últimos, as eleições serão realizadas a partir de um sistema desenvolvido exclusivamente para a CNBB, criado pelos técnicos da entidade. 

Primeira coletiva da 53ª AG da CNBB (credito Ivan Simas)Dom Joaquim Mol, o último bispo a se pronunciar, falou sobre o que pretende a Reforma Politica e esclareceu pontos acerca da participação da CNBB no movimento em vista dessa reforma. O bispo lembrou que a Conferência tem como "compromisso irrenunciável" o de colaborar para que o Brasil seja melhor, por isso a CNBB tem participado junto com outras organizações sociais deste movimento. Dom Joaquim reforçou aos jornalistas que a partir da Reforma Política o Brasil poderá ver alavancar outras reformas, como a da educação, a agrária e a judiciária. 

Assista a íntegra desta primeira coletiva: 

 

Em parceria com a CNBB, o A12.com irá transmitir as coletivas de imprensa com os bispos durante a Assembleia Geral, de segunda a sexta, às 15h. Acompanhe pelo link: www.a12.com/cnbb.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Elisangela Cavalheiro, em Assembleia Geral CNBB

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.