Espiritualidade

Primeiro domingo de agosto: dia de rezar pela vocação sacerdotal

Neste dia celebramos a vocação do sacerdócio e os ministérios ordenados

Escrito por Isabela Araujo

05 AGO 2022 - 15H48 (Atualizada em 09 AGO 2022 - 07H59)

ROMSVETNIK/ Shutterstock

Agosto é o Mês Vocacional e nele a Igreja Católica visa conscientizar sobre a responsabilidade compartilhada na vida da comunidade perante o processo vocacional. A partir disso, em cada domingo do mês é celebrada uma vocação e hoje, 1° domingo de agosto, celebramos o sacerdócio e os ministérios ordenados.

“Se há necessidade, ali é que se gera vocação ”

O Pe. José Luís Queimado, C.Ss.R., Missionário Redentorista, conta que ainda pequeno, em sua cidade natal, recebeu seu chamado.

“Eu fui sentindo pela participação. Eu sempre digo isso, se há necessidade, ali é que se gera vocação. Eu vi que havia necessidade de canto, de catequese, havia necessidade de evangelização, eu vi que as pessoas às vezes sofriam e eu queria ser como aqueles padres, que tivessem autoridade, mas usassem a autoridade, usassem o poder, para ajudar as pessoas mais sofridas. (...) a vocação é um discernimento, então eu fui percebendo que Deus me chamava para suprir algumas necessidades, então ali eu me encontrei enquanto religioso”, conta Pe. José Luís.

Para o Vigário da Paróquia São Roque da Arquidiocese de Aparecida, Pe. Gustavo Santos, a experiência com Deus também veio logo na infância, ao acompanhar sua mãe na Missa e nos eventos religiosos. Entretanto, a certeza de sua vocação viria bem mais tarde. Após muitas incertezas de qual caminho seguir, o seu chamado veio, também a partir da necessidade que Gustavo via em sua comunidade e a sua Devoção a Deus.

“Vendo as necessidades da minha comunidade, vendo o quanto é bonito a proposta de Jesus para a nossa vida e quanto mais eu fui me deixando interpelar pelo chamado, pela vida de Jesus e me encantando com Ele, eu fui me vendo como um vocacionado ao ministério”, explica Pe Gustavo sobre a sua trajetória na vocação.

O Vigário conta que o sacerdócio ministerial é um chamado de Deus, assim como Ele o chamou para amar no batismo, o chamou para exercer sua vocação e esse convite demanda discernimento durante a trajetória de vida.

O sacerdote é esse é esse homem tirado do meio do povo, como diz a própria sagrada escritura, tirado do meio do povo e depois devolvido para o povo para servir e ser canal, instrumento de Deus, na sociedade que a gente vive, buscando dar respostas, abrir caminhos, mas que valorizem a vida, que valoriza o ser humano, que valoriza a partilha, os valores do reino”, esclarece Pe. Gustavo sobre sua visão sob a vocação sacerdotal.

Para se tornar um Sacerdote, é preciso compreender seu chamado e seus interesses.

"Primeiro caminho é a participação. Continue participando da sua comunidade, porque é lá que você vai percebendo as necessidades. Depois você precisa se encantar com algum carisma (...) porque existem vários carismas e espiritualidades na Igreja”, explica Pe. José Luís sobre o caminho para ser Sacerdote e evidencia a importância de fazer o acompanhamento vocacional, para compreender o que você deseja verdadeiramente.

Para quem tem interesse em fazer o acompanhamento vocacional, acesse a12.com/redentoristas/vocacional.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Isabela Araujo, em Espiritualidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.