Por Redação A12 Em Redação A12 Atualizada em 25 SET 2019 - 14H59

Fachadas do Santuário Nacional integram novo projeto de evangelização em Aparecida

Quem passou pelo Santuário Nacional de Aparecida recentemente pôde notar, na fachada norte, o início de uma obra de reforma. Trata-se da primeira etapa do trabalho de revestimento das fachadas da Casa da Mãe Aparecida, que integra o novo projeto de evangelização da Basílica, a Jornada Bíblica.

O projeto, que tem duração prevista de cinco anos, pretende transformar o Santuário Nacional na maior bíblia a céu aberto do mundo

Para explicar detalhes do projeto aos devotos, o jornalista Eduardo Gois recebeu, nos estúdios do A12, o padre Luiz Claudio Alves de Macedo, C.S.s.R.Administrador Ecônomo do Santuário Nacional.

:: Conheça a Jornada Bíblica do Santuário Nacional

Renan Ventura
Renan Ventura


Para esclarecer as dúvidas que chegam pelos canais de comunicação do Santuário, o missionário redentorista respondeu inicialmente como
 foi feita a escolha dos temas para cada fachada: No lado Leste, teremos o Gênesis; na face Oeste, as fachadas retratarão o Apocalipse; no lado Norte, o Êxodo e, no lado Sul, teremos a Páscoa.

Nesse sentido, padre Luiz Claudio diz que"quando a gente tem a fachada Norte com o Êxodo e a fachada Sul com a Páscoa, queremos dizer que nós vivemos a caminhada do povo de Deus desde o início, de Moisés a Jesus Cristo. Assim, os lados têm relação direta entre o Antigo e o Novo Testamento", explica. Ele diz que as escolhas têm uma lógica que permite uma catequese, a partir daquilo que é primordial para a nossa fé, num contexto bíblico.


Representação artística do Santuário detalha os temas que revestirão as fachadas



O sacerdote conta que os materiais utilizados nos mosaicos, no trabalho coordenado pelo padre jesuíta esloveno Marko Ivan Rupnik, são a pasta de vidro ou tésseras de vidro e ouro, característicos do trabalho do jesuíta. Padre Rupnik é diretor do 
atelier de arte espiritual do Centro Aletti, uma das instituições mais conceituadas no que se refere a arte sacra no mundo. Entre suas principais obras estão os santuários de Nossa Senhora de Lourdes (França) e Nossa Senhora de Fátima (Portugal).

Uma das preocupações dos devotos é se as obras manterão unidade e harmonia com o trabalho feito por Claudio Pastro, artista plástico brasileiro falecido em 2016, responsável pela arte sacra presente em todo o interior do Santuário Nacional. Padre Luiz Claudio explica que, embora a Basílica de Aparecida seja formada por vários estilos arquitetônicos distintos, a ideia é concluir a obra somando-se as forças de pessoas interessadas em dar continuidade ao trabalho do artista brasileiro. O projeto do padre Rupnik foi apresentado e aprovado por uma comissão composta por liturgistas, biblistas, pastoralistas e diversas outras especialidades integradas ao universo eclesial.

O que vai acontecer com o tijolinho?


Outro ponto que 
desperta curiosidade nos devotos é por que foi definido o revestimento com outro material, que não o tradicional tijolinho. Sobre isso, o sacerdote explica que os tijolinhos permanecerão visíveis nas faces laterais e na parte interna do Santuário (vide representação gráfica acima). "A colocação de um outro material permite, justamente, que as pessoas olhem para o Santuário de Aparecida como uma grande bíblia a céu aberto. O Santuário vai ter uma catequese, um jeito de ensinar e evangelizar que o mosaico permite", aponta o padre.

A respeito da duração prevista da obra, o padre afirma que a estimativa é que as quatro fachadas estejam finalizadas em cinco anos. "A estimativa é que a primeira fachada esteja concluída até a metade do próximo ano. A partir da conclusão desta primeira etapa, poderemos estimar com maior propriedade um prazo para a finalização total da obra", afirmou o redentorista.

Por fim, padre Luiz Claudio destacou a importância da Jornada Bíblica, estimulando a participação de todos os devotos e dando orientações gerais sobre como participar.

"A primeira coisa a esclarecer é que toda obra realizada pelo Santuário Nacional é financiada pela Campanha dos Devotos. São pessoas que amam Nossa Senhora e que têm consciência da sua vida missionária e do papel que devem assumir na Igreja. Essas pessoas são evangelizadoras junto conosco, pois estão criando uma estrutura de acolhimento, financiando os meios de comunicação que levam a Palavra de Deus a milhares de pessoas, contribuindo com as Obras Sociais do Santuário, etc.", disse.

Para ele, a Família Campanha dos Devotos contribui não só com o revestimento das fachadas, mas deixando-se revestir da Palavra de Deus, a partir dos estudos bíblicos enviados mês a mês com a Revista de Aparecida. "Esta é mais uma oportunidade de termos, cada vez mais, contato com a Palavra de Deus, fazendo-nos cada vez mais, discípulos, missionários e seguidores de Jesus Cristo", concluiu.

:: Se você também deseja fazer parte da família que reza, constrói e evangeliza a partir do Santuário Nacional, clique aqui.

Assista à entrevista na íntegra, clicando no vídeo abaixo.

:: Reveja todas as edições do Redação A12 ao vivo, que vai ao ar toda sexta-feira, às 16h, pelo YouTube e Facebook do A12.

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Redação A12

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.