Por Redação A12 Em Igreja Atualizada em 15 JUL 2020 - 10H28

A devoção a Nossa Senhora do Carmo

A tempo de novena à nossa Senhora do Carmo, que tem a sua data comemorativa no dia 16 de julho. Mas como surgiu essa devoção? Quem teve a visão de Maria? Por que Maria entregou o escapulário? Qual é o verdadeiro sentido em usar o escapulário?

A freira carmelita descalça Maria Elisabeth da Trindade, do Carmelo Santa Teresinha, em Aparecida (SP), respondeu algumas questões ao A12.

No vídeo abaixo, é possível ver que a jovem religiosa recorda que a história dessa devoção começou em 1200, no Monte Carmelo, quando um grupo de homens que desejavam viver para Deus, em um estilo de vida simples e despojado, se estabeleceu no local.

Esses homens nutriam uma devoção muito grande a Nossa Senhora e ali construíram uma capela.

Felipe Queiróz/Shutterstock
Felipe Queiróz/Shutterstock


Dali, os religiosos começaram a expandir este estilo de vida para a Europa, e a família começa a sofrer perseguições, tanto da parte de membros da Igreja como de fora. Nessa realidade, frei Simão Stock (santo) roga à Virgem Maria para que desse um sinal de proteção para que se salvasse a família religiosa. "Era o dia 16 de julho de 1251 quando ele rezara suplicando esta graça", conta madre Maria Elisabeth

"Recebe filho amado, este Escapulário de tua Ordem, sinal de meu Amor, privilégio para ti e para todos os carmelitas:
que com ele morrer, não se perderá. Eis aqui um sinal da minha aliança, salvação nos perigos, aliança de paz e de amor eterno". 

Madre Maria Elisabeth lembra que a proteção do escapulário, que na época era uma vestimenta em que se usava sobre o hábito, foi sinal de muitos milagres. A religiosa recorda o uso pelos soldados durante a guerra e os relatos de muitos que foram salvos da morte. 

O escapulário é um símbolo de devoção a Nossa Senhora. São dois pedacinhos de pano que possuem a Imagem de Nossa Senhora e do Sagrado Coração de Jesus, ou ainda o emblema da ordem carmelita. 

Shutterstock
Shutterstock


"Quando Nossa Senhora entrega o escapulário, ele se transforma em um sinal de aliança, de proteção dela para conosco e sinal do nosso amor para com ela. É importante lembrar que o escapulário não é um amuleto, não é um objeto mágico
".

A irmã enfatiza que usar um escapulário é um compromisso com o seguimento a Nossa Senhora e seu Filho Jesus, senão "seria uma devoção estéril, um sentimento afetivo passageiro". 

Leia MaisO escapulário não é uma 'permissão para pecar'Quem recebe a imposição do escapulário, a recebe uma única vez. Quando o objeto se gasta não precisamos receber uma outra bênção, basta trocar o escapulário. 

A regra de vida dos Carmelitas foi instrumento de santificação para muitos homens e mulheres na história da Igreja. 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe conhecimento com os irmãos na fé. 

.:: Assista aqui - vídeo na íntegra com a explicação


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.