Por Redação A12 Em Igreja Atualizada em 18 MAI 2018 - 14H33

Bispos do Chile colocam cargo à disposição do Papa Francisco

A Conferência Episcopal do Chile divulgou hoje (18), um comunicado informando que todos os 34 bispos chilenos, que participaram da reunião com o Papa Francisco em Roma, nesta semana, colocaram seus cargos à disposição do Santo Padre.

Conferencia Episcopal de Chile
Conferencia Episcopal de Chile

Os bispos foram convocados para analisar casos de abusos cometidos por membros da Igreja nos últimos dez anos. Na reunião desta semana com o Papa Francisco, os bispos receberam o relatório feito por Dom Charles J. Scicluna, enviado ao Chile, em janeiro deste ano, para investigar o problema.

O secretário-geral da Conferência Episcopal Chilena e bispo auxiliar de Santiago, Dom Fernando Ramos destacou que no documento o Papa expressou suas reflexões sobre a série de acontecimentos absolutamente reprováveis que ocorreram na Igreja chilena em relação a abusos inaceitáveis de poder, consciência e sexuais.

“Na terça-feira tivemos a primeira reunião. O Papa nos leu um documento em que expressou suas conclusões e reflexões sobre o relatório de Dom Scicluna, após sua visita ao Chile. O texto do Santo Padre indica claramente uma série de acontecimentos absolutamente reprováveis que ocorreram na Igreja chilena em relação a abusos inaceitáveis de poder, consciência e sexuais, que levaram à diminuição do vigor profético que a caracterizava”, ressaltou Dom Ramos.

Nas três reuniões seguintes, cada bispo expressou sua reação, opinião e visão sobre o que foi apontado pelo Papa.

Conferencia Episcopal de Chile
Conferencia Episcopal de Chile

“Neste contexto de diálogo e discernimento, foram apresentadas várias sugestões de medidas a serem tomadas para enfrentar essa grande crise, bem como foi amadurecendo a ideia de que, para estar mais em sintonia com a vontade do Santo Padre, era conveniente declarar a nossa disponibilidade absoluta de colocar nossos encargos pastorais nas mãos do Papa. Desta forma, faríamos um gesto colegial e solidário, para assumir, com dor, os graves acontecimentos que ocorreram e para que o Santo Padre pudesse dispor livremente de todos nós”, disse ainda o bispo auxiliar de Santiago.

Dom Ramos ressaltou que nesta quinta-feira (17), os bispos chilenos, por escrito, colocaram os seus encargos à disposição do Papa. “Desta forma, ele poderá decidir nas próximas semanas se aceitar ou rejeitar o que indicamos”, frisou ele.

Por sua vez, o bispo de San Bernardo, Dom Juan Ignacio González, membro da Comissão Permanente da Conferência Episcopal do Chile, sublinhou que colocar os seus encargos pastorais à disposição do Papa “significa que, enquanto o Santo Padre não tomar uma decisão, cada bispo membro da Conferência Episcopal Chilena continuará seus trabalhos pastorais e em plena função”.

:: Veja todas as notícias do Papa

“O Santo Padre pode aceitar a saída imediata de um bispo, pode também rejeitá-la e, portanto, ele permaneceria confirmado em sua função, pode aceitá-la e torná-la efetiva no momento da nomeação de uma nova autoridade diocesana”, disse ainda Dom González.

O bispo agradeceu a todos, sobretudo a imprensa, que muitas vezes passou horas esperando informações dos prelados chilenos.

“Que o Senhor recompense seu serviço à verdade. Agradecemos também à Secretária para a Comunicação da Santa Sé por seu apoio e proximidade nesses dias e a todos aqueles que muitas vezes nos acompanharam anonimamente com seu trabalho e oração”, concluiu Dom González.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.