Por Padre Evaldo César Souza, C.Ss.R Em Igreja

Eucaristia: Sacramento da Aliança

Existem muitas maneiras de se falar da Eucaristia, afinal o sacramento perfeito do amor de Deus não pode ser captado plenamente nesta ou naquela reflexão. Muitas formas de apresentá-la são possíveis e todas elas dirão um pouco daquilo que é o sacramento do Corpo e Sangue de Cristo. Nesta reflexão vamos falar da Eucaristia como Aliança, ou conforme as próprias palavras de Jesus, o sacramento da nova e eterna Aliança.

eucaristia

No texto de São Lucas onde nos é narrado o episódio dos discípulos de Emaús, fica claro que a experiência eucarística faz parte da existência do discípulo de Jesus. Esta experiência reúne dois aspectos fundamentais: a confiança nas promessas feitas na Antiga Aliança ao Povo de Deus e a manifestação material do amor de Deus nas espécies do pão e vinho consagrados e partilhados em comunidade.

A Antiga Aliança remete ao marco maior do amor entre Deus e Abraão. Chamado para uma nova terra, para formar um novo Povo, o convite divino liga-se ao aspecto da genealogia e do sangue. O Povo Judeu torna-se o povo escolhido. E para marcar esta escolha este mesmo povo passa a sacrificar a Deus animais escolhidos, cujo sangue derramado renova simbolicamente a aliança estabelecida. A partir daí a experiência pessoal e comunitária da presença de Deus faz parte constante da história deste povo.

No Novo Testamento teremos a elevação da Aliança de amor entre Deus e a Humanidade ao seu ápice: Jesus, o Cristo, não é mais o representante de um povo específico, mas suas promessas se fundam agora na escolha da Vida e no seguimento do Evangelho. Todos os que se colocam neste Caminho, recebem o sinal batismal e vivem de forma coerente as palavras de Jesus são agora o Povo da Nova e Eterna Aliança. Não temos mais uma aliança selada com sangue de animais, mas agora a oferta do próprio Cristo na Cruz, seu Corpo e Sangue, é a grande marca de amor de Deus pela humanidade ferida pelo pecado.

 

Eucaristia, sacramento da memória da entrega do Cristo e sacramento da partilha do Pão e do Vinho.

De fato, a Eucaristia, sacramento da memória da entrega do Cristo e sacramento da partilha do Pão e do Vinho, é o momento sublime de recordação de um gesto de infinito amor: Jesus Cristo, Deus- Conosco, quis permanecer com seus amados de uma forma simples e marcante, fazendo-se Pão/Corpo e Vinho/ Sangue, e com isso renovando, definitivamente, a Aliança entre o Divino e o Humano.

Assim, feita de modo definitivo, a Aliança Eucarística e perpetuada na Igreja com todo respeito e veneração. Nenhuma oração pode ser mais completa do que aquela que, reunindo o Povo ao redor do Altar, consagra pela Escritura e pela Partilha, a vida de cada um e da comunidade ao amor absoluto de Deus.

A Eucaristia abre definitivamente as portas da Terra Prometida, não mais uma terra geográfica, mas sim as portas do Reino de Deus; a Eucaristia forma uma única família dos amados de Deus, cujos laços de fé superam qualquer separação que possa existir pelos laços sanguíneos e culturais; a Eucaristia é sinal de fecundidade e esperança para uma humanidade enfraquecida corporal e espiritualmente; a Eucaristia coloca no centro da História nosso único e eterno sacerdote, o Cristo, cuja plenitude envolve a humanidade e a leva ao caminho de sua glorificação.

Colunista - Padre Evaldo César

 

 

Escrito por
Padre Evaldo César Souza, C.Ss.R, diretoria da Fundação Nossa Senhora Aparecida (FNSA) (TV Aparecida)
Padre Evaldo César Souza, C.Ss.R

Jornalista e missionário redentorista

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Polyana Gonzaga, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.