Por Marília Ribeiro Em Igreja

Nos passos de Maria para discernir a vocação

As vocações sacerdotal, religiosa, matrimonial e leiga são mais refletidas pelos cristãos católicos nesse mês de agosto, quando a Igreja convida todos a rezarem e buscarem fazer o seu discernimento vocacional. Maria é modelo de resposta ao chamado de Deus, por isso Ela é a Mãe das Vocações por ser sinal de fidelidade e confiança ao projeto de Deus.

maria vocaçãoBusquemos em Maria a inspiração necessária para uma vida de fé, seguindo seus exemplos como descrito abaixo:

Cultivar a fé – Maria teve uma vida mergulhada em Deus e nós, por meio de uma vida de oração, aprendamos também a seguir seus passos buscando ter uma participação ativa em uma comunidade, frequência nos sacramentos e leitura da palavra de Deus.

Audácia – quando Deus chamou Maria para ser a mãe do seu filho, Deus estava fazendo para Ela uma proposta muito difícil e Ela aceitou o convite de Deus e confiou;

Coragem - além de enfrentar a sociedade, abandonou um projeto pessoal para abraçar a causa de Deus;

Perseverança – Ela em nenhum momento quis abandonar sua fé e sua caminhada cristã;

Paciência - Maria passou por muitos momentos de provação, e contudo teve tolerância e paciência, não se revoltou contra os acontecimentos pois sabia que tudo era vontade de Deus.

Obediência - Maria disse seu “sim” a Deus aceitando livremente a vontade suprema, mostrando-se fiel ao amor de Deus. Obedecer a Deus é obedecer aos seus mandamentos e colocar em prática a serviço do outro. Assim com Maria durante as bodas de Caná ou no auxílio à sua irmã Izabel.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Marília Ribeiro, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.