Igreja

Quem são os missionários hoje?

Dom Orlando Brandes (Thiago Leon)

Escrito por Dom Orlando Brandes

01 OUT 2021 - 00H00 (Atualizada em 01 OUT 2021 - 08H38)

Gustavo Cabral Encerramento da 51ª Semana Vocacional (Gustavo Cabral)

1. As mães gestantes. A mãe gestante é grande missionária do útero materno, que é a primeira Igreja. A mãe é sacerdotisa da vida intrauterina. A aceitação da gravidez, os sentimentos positivos repassados ao nascituro, a prática religiosa da gestante e da família, é ação missionária poderosa.

2. Os noivos e namorados. Faz parte do namoro, a vida religiosa, a espiritualidade, a fé. Um noivo é missionário do outro, pois eu amor é reflexo do amor de Deus, esposo da humanidade pela aliança. Retiros de noivos e namorados irão aprofundar a consciência missionária dos futuros esposos e pais.

3. Os esposos. Marido e mulher, pelo sacramento do matrimônio, pelo amor e pela fé que os une são terra de missão. “Teu coração é terra de missão”. Uma ajuda o outro a crescer na fé, pelo seu humanismo, seu carinho, seu trabalho, sua oração. O diálogo, o afeto, o perdão e a oração são alavancas missionárias dos esposos.

4. Os padrinhos. São pais da fé, são protetores da fé de seus afilhados. São os bons pastores e bons anjos do crescimento religioso. Todo padrinho é missionário pelo testemunho, pelo conselho, pela oração, pela palavra. Formemos padrinhos missionários.

5. As lideranças. Todo trabalho na Igreja, na comunidade é missionário. Trabalhemos na comunidade para a glória de Deus e a salvação do mundo, que supõe a promoção humana. Liderança com consciência missionária, vai longe, tem zelo missionário e o repassa para a comunidade.

6. Os grupos de reflexão - Cebs. O grupo de reflexão é grupo de missão porque reúne as pessoas para a oração, reflexão, ação e confraternização. Um grupo cria outro grupo, vai às ruas, às casas, vai ao encontro do povo. O grupo, a Cebs é uma comunidade missionária que se toma cada vez mais solidária.

7- Os movimentos. A razão de ser dos movimentos eclesiais é a missão. Cabe-lhes, em comunhão com a paróquia e a diocese, anunciar Jesus Cristo, seu reino e sua Igreja. O movimento que não é missionário, é Igreja paralela, uma Igreja diferente. Movimentos com visão missionária, tem aumentado a quantidade e a qualidade dos fiéis.

8. A comunidade. Toda a comunidade é missionária através da liturgia, das pastorais, dos grupos de reflexão, dos movimentos, das forças evangelizadoras. Uma comunidade viva, ministerial, profética, libertadora, é em si mesma missionária. Ela não existe para si, mas para o mundo.

9. As crianças. Criança evangeliza criança. Ainda mais, a criança evangeliza seus pais e os adultos. A força missionária de uma criança é extraordinária. O Ano Missionário deve inflacionar a Infância Missionária.

10. Os jovens. Adolescência missionária, juventude missionária é uma realidade em diversas partes do mundo. O jovem é apóstolo do jovem. Toda a pastoral da juventude tem por meta melhorar o futuro, a sociedade e transformar a realidade pela missão da qual o jovem é capaz e é chamado.

11. As pastorais. E preciso "missionarizar" as pastorais. Uma pastoral com visão e consciência missionária enche-se de coragem, entusiasmo e ardor. Pastoral vem da palavra “pastor”, cada agente de pastoral é um missionário, um pastor que faz Jesus Cristo conhecido, amado e seguido.

12. Os idosos. A exemplo de Simeão e Ana, nossos idosos são as “catedrais da fé”, são mestres de vida e de experiência. Grande parte de nossas comunidades é sustentada pelos idosos. “Toda idade tem sua beleza e sua missão”. Os idosos são nossos patriarcas, nossos pais da fé. São missionários.

13. Os seminaristas. São missionários de seus colegas, de seus amigos, de seus familiares. São missionários pelo bom exemplo nos fins de semana quando atuam nas paróquias e nas férias. Sua missão é atrair novos vocacionados e fortalecer as comunidades. São vocacionais, portanto, missionários pelo estudo, pela oração, pelo testemunho, pela visitação, pela pregação.

14. Religiosos e religiosas. Com visão missionária, nossos religiosos têm amplo campo de missão nas escolas, hospitais, instituições caritativas, comunidades. Toda vocação se fundamenta na missão, mesmo a vida contemplativa.

15. Os doentes. Missionários especiais são os doentes. Eles oferecem sua cruz, sua dor, seu sofrimento em favor das missões. Estão mais perto da cruz do Senhor e por isso mesmo são hóstias vivas e sacrifício espiritual em favor das missões. São portadores de um poder missionário de inestimável valor.

16. Bispos e padres. São consagrados, constituídos, ungidos e enviados para a missão. Pertencem a uma diocese, mas são ordenados para o mundo todo. “Uma Igreja fechada sobre si mesma, sem abertura missionária, é uma Igreja incompleta ou está doente” (João Paulo II). Todo vocacionado é para a missão. Ninguém é para si, mas para os outros.

Escrito por
Dom Orlando Brandes (Thiago Leon)
Dom Orlando Brandes

Arcebispo de Aparecida (SP)

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.