Por Redação A12 Em Igreja

Vaticano autoriza abertura do processo de beatificação de Lurdinha Fontão

Lourdinha FontãoA leiga Maria de Lourdes Benedicta Nogueira Fontão, conhecida como Dona Lourdinha, terá sua vida de santidade analisada pelo Vaticano. A Diocese de São João da Boa Vista, em São Paulo, recebeu do cardeal Ângelo Amato, prefeito da Congregação para a Causa dos Santos o “Nihil Obstat”, que é um documento da Santa Sé, informando que não existe nada contra o pedido de abertura do processo de beatificação. Com a aprovação, a Diocese instalará um tribunal para dar início aos trabalhos. Dona Lourdinha faleceu a 18 de julho de 1988, e levava uma vida dedicada à vida espiritual e evangelizadora.

Em fevereiro deste ano de 2014, a Diocese, através do Abade do Mosteiro Cisterciense Dom Paulo Celso Demartini O. Cist. e da Paróquia Santuário São Roque, em São José do Rio Pardo (SP), solicitou o pedido de concessão do “Nihil Obstat”. Neste pedido, O Vaticano recebeu histórias da vida de Dona Lourdinha para comprovar que ela viveu de acordo com os ensinamentos do Evangelho e da Igreja.

A entrega foi durante a peregrinação de paroquianos que viajaram a Roma para o cardinalato de Dom Orani Tempesta, que sempre teve muito contato com Dona Lourdinha na sua vocação monástica e sacerdotal. A mesma tinha profetizado que ele seria bispo.

De vida pastoral intensa, o abade Dom Paulo Celso, destaca que em suas agendas, ela descrevia minuciosamente a sua rotina.

“Não sei como ela arrumava tempo para tanta coisa. Para a maior glória de Deus e não dela, deixou como herança espiritual para seus filhos esses relatos que mostram o essencial na vida dela: dizia que se levantava, rezava, fazia o café, abria a Igreja, rezava o terço com as pessoas, participava da missa, saia para levar a comunhão aos doentes, voltava para casa e seguia sei ritmo normal como mãe de família cristã. Nesses relatos colocava tanta coisa: problemas mundiais, situação política que País estava vivendo, notícias da Igreja em geral, Diocese, Paróquia e Mosteiro. São dezenas de diários, um para cada ano, verdadeira reconstituição dos acontecimentos históricos à luz da fé”, descreve o abade.

Foto de: arquivo diocesano. 

Lourdinha Fontão com suas netas

Lourdinha Fontão com suas netas. 

Dom Paulo informou ainda que uma Associação pró-beatificação está sendo montada e a partir do andamento do processo, o corpo deverá ser exumado e, com procedimentos feitos por peritos do Vaticano, será colocado num sarcófago.

"Um Tribunal Diocesano será instituído para que tudo conforme a praxe da Congregação da Causa dos Santos seu processo seja documentado e avaliado. Depoimentos serão colhidos. Temos muitas pessoas, sobretudo idosas, que já fizeram por escrito. Todas as suas agendas, diários, artigos de jornal, programas radiofônicos, cartas, mensagens deverão ser digitados para posterior verificação e julgamento do Tribunal Diocesano e encaminhamento para a Santa Sé", acrescentou.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.