Por Joana Darc Venancio Em Mundo Atualizada em 25 ABR 2019 - 10H35

Educação: Emergência Mundial

Akumak/Shutterstock
Akumak/Shutterstock

Existem duas datas que marcam o esforço comum que o mundo faz em busca de uma educação que cumpra o objetivo de formar plenamente:

1. O Dia Internacional da Educação, 24 de janeiro, proclamado em 2018 pela Assembleia Geral das Nações Unidas para celebrar o papel da educação para a paz e o desenvolvimento. "Transformar o nosso mundo: 2030 Agenda para o Desenvolvimento Sustentável" é o tema que norteará a Educação mundial para os próximos 30 anos. Em 1996, a UNESCO lançou o Documento: “Educação um Tesouro a Descobrir”, que aponta quatro pilares para que a Educação Mundial cumpra seus objetivos de formação: Aprender a Conhecer, Aprender a Fazer, Aprender a Conviver e Aprender a Ser. Pilares estes, compilados no Relatório da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI, coordenada por Jacques Delors.

2. O Dia Mundial da Educação, 28 de abril, quando é comemorado o aniversário do Fórum Mundial de Educação de Dakar, realizado em 2000 no Senegal. 180 países enviaram seus representantes. É considerado um marco para a educação mundial, pois promoveu a assinatura de um documento onde os países se comprometeram a não poupar esforços políticos e financeiros para que a Educação chegasse a todas as pessoas do planeta até o ano de 2015. Esse documento é a Declaração de Jomtien, que foi aprovada pela Conferência Mundial sobre Educação para Todos, que ocorreu na Tailândia, em 09 de Março de 1990. Após uma década, o Fórum Mundial Retomou a Declaração, para que os países se comprometessem com seus objetivos. O prazo do compromisso se esgotou, o que motivou a ONU a propor outro documento de compromisso.

Leia MaisBNCC e as 10 Competências: vamos acompanhar a aplicação na EducaçãoEducação a distância também é obra educativaVamos nos interrogar:

Quais os avanços após a Declaração de Jomtien, em 1990, e o Fórum Mundial de Educação de Dakar, em 2000?

Para os próximos 30 anos propostos pela ONU, quais as principais dificuldades a serem superadas para que a Educação cumpra plenamente o seu papel?

E nós, o que temos feito, de forma organizada, pela educação? Quais são os pilares cristãos da educação plena?

Em 1965, o Papa Paulo VI, na Declaração Gravissimum Educationis sobre a educação cristã, já anunciava ao mundo a urgência da Educação para a formação plena do sujeito e para a construção da Paz e da Unidade.

Todos os homens, de qualquer estirpe, condição e idade, visto gozarem da dignidade de pessoa, 
têm direito inalienável a uma educação (5) correspondente ao próprio fim (6), 
acomodada à própria índole, sexo, cultura e tradições pátrias, e, ao mesmo tempo, 
aberta ao consórcio fraterno com os outros povos para favorecer a verdadeira unidade e paz na terra. 
A verdadeira educação, porém, pretende a formação da pessoa humana em ordem ao seu fim último e, 
ao mesmo tempo, ao bem das sociedades de que o homem é membro e em cujas responsabilidades, 
uma vez adulto, tomará parte.

Pensar a Educação não é apenas pensar no material didático, nos métodos e técnicas. Evidente que são recursos importantes e indispensáveis. Pensar a Educação para o mundo é, acima de tudo, pensar em pessoas. Elas têm anseios, paixões, medos e sonhos. O conhecimento científico não dará conta de responder toda essa avalanche de humanidade.

E Jesus crescia em sabedoria, em estatura e em graça, diante de Deus e dos homens” (Lc 2, 52). Essa é a resposta para uma educação sólida: sabedoria, estatura e graça. Três pilares que podem tornar o sujeito uma pessoa plenamente formada. Vamos juntos trabalhar por uma Educação que forme em sabedoria, em estatura e em graça, diante de Deus e dos homens?

Escrito por
Joana Darc Venancio (Redação A12)
Joana Darc Venancio

Pedagoga, Mestre em educação e Doutora em Filosofia. Especialista em Educação a Distância e Administração Escolar, Teóloga pelo Centro Universitário Claretiano. Professora da Universidade Estácio de Sá. Coordenadora da Pastoral da Educação e da Catequese na Diocese de Itaguaí (RJ)

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.