Notícias

Padre atende confissão em um cinema no Rio de Janeiro

Homem pediu a absolvição dos pecados ao ver o Sacerdote em momento de lazer

Escrito por Alberto Andrade

21 JUN 2022 - 09H07

Pedro Delfino - Instagram

"Ao ouvir confissões, lembre-se o sacerdote de que exerce as funções, simultaneamente, de juiz e de médico, e de que foi constituído por Deus ministro ao mesmo tempo da justiça e da misericórdia divina, a fim de procurar a honra divina e a salvação das almas."

Leia MaisBispos brasileiros são nomeados para a Congregação para o culto Divino e a disciplina dos Sacramentos Afinal, o que é o Sacramento da Reconciliação? A frase é do cânone 978 do Código de Direito Canônico, das normas que guiam os cristãos quanto aos seus direitos e deveres,  que mostra a importância do Sacramento da Confissão, assim como diz São Josemaria Escrivá, é o "Sacramento da alegria", porque através dele se recuperam a alegria e a paz que traz a amizade com Deus, um dom que só o pecado é capaz de roubar às almas dos cristãos.

Um desses exemplos da oportunidade que Deus nos dá em nos reconciliar com Ele aconteceu no dia 15 de junho, quando o escritor Pedro Delfino postou em suas redes sociais que foi ao cinema com seu amigo, o Padre Matheus Aquino, da Arquidiocese do Rio de Janeiro (RJ). Então, um homem viu o Sacerdote de batina, se aproximou dele e pediu para se confessar ali mesmo, próximos das salas do cinema. Pedro aproveitou a oportunidade e de longe tirou uma foto do atendimento do amigo padre.

"Eu não pude resistir e registrei o momento, pois essa cena me lembrou imediatamente das palavras de Dom João Justino: 'A batina é a liturgia da rua. A pessoa que vê é obrigada a pensar em Deus'.", disse.

Na publicação do Instagram, Delfino disse que o Padre nunca para de exercer seu ofício. “Sacerdócio não é profissão. O Padre não é Padre de 9h às 18h, de segunda a sexta. Mas todo dia, 100% do tempo, sem aposentadoria. Como diz São Paulo em 1 Cor 7,35, os que se consagram à vida religiosa optam por uma dedicação integral ao Senhor. O Padre entrega a sua vida a Deus, sem dividi-la com mais nada.", citou.

O escritor também falou como as almas podem ser influenciadas a voltarem para Deus ao se depararem com situações como essa. “De fato. Quantas pessoas não passaram por lá naquele breve momento e foram impactadas por essa cena fora do comum? Quantas reflexões internas, admirações silenciosas e interesses ocultos esse momento não despertou, fora o próprio sacramento ministrado ali? , questiona.

Atitudes como esta mostram que Deus deseja que cada um de nós possa contribuir com a sua graça, como diz Santo Inácio de Loyola: “Rezar como se tudo dependesse de Deus e trabalhar como se tudo dependesse de nós.”

O A12 explica qual a diferença entre Confissão e Direção Espiritual

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Alberto Andrade, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.