Por Redação A12 Em Santo Padre Atualizada em 24 JAN 2018 - 10H39

Audiência Geral: Papa recorda viagem ao Chile e Peru

O Papa dedicou a Audiência Geral desta quarta-feira a sua recente Viagem Apostólica ao Chile e Peru.

Dirigindo-se aos presentes reunidos na Praça S. Pedro, Francisco agradeceu ao Senhor "porque tudo correu bem. Pude encontrar o povo de Deus em caminho naquelas terras e encorajar o desenvolvimento social destes países". O Papa também agradeceu às autoridades civis e aos bispos que o acolheram com "tanta atenção e generosidade, assim como aos colaboradores e voluntários", cerca de 20 mil, sobretudo jovens, em cada país.

Shutterstock
Shutterstock

Chile

O Santo Padre recordou encontro por encontro. Com as autoridades políticas, a primeira Missa celebrada pela paz e a justiça, a visita à penitenciária feminina em Santiago:

Ao falar sobre as outras duas missas celebradas no país, o Papa recordou que a celebrada em Araucanía, "terra onde habitaram os índios mapuches, transformou em alegria os dramas e os cansaços deste povo, lançando um apelo por uma paz que seja harmonia das diversidades e pela rejeição de toda violência".

Já a missa celebrada em Iquique, entre oceano e deserto, "foi um hino de encontro entre os povos, que se expressa em modo singular na religiosidade popular".

Os encontros com os jovens e com a Universidade Católica do Chile "responderam ao desafio crucial de oferecer um grande sentido à vida das novas gerações".

Peru

O Papa passou então ao Peru, recordando que o lema da visita “Unidos pela esperança" não significa "unidos em uma estéril uniformidade, mas em toda a riqueza das diferenças que herdamos da história e da cultura".

Testemunhou isto "emblematicamente o encontro com os povos da Amazônia peruana, que deu também inicio ao itinerário do Sínodo Panamazônico convocado para outubro de 2019, assim como testemunharam os momentos vividos com a população de Puerto Maldonado e com as crianças da Casa de acolhida.

O apreço pelo "patrimônio ambiental, cultural e espiritual" do país foi demonstrado pelo Papa ao falar às Autoridades políticas e civis do Peru, chamando a atenção para duas realidades que o ameaçam de forma mais grave: "a degradação ecológica-social e a corrupção.

O Papa então passou à Missa celebrada em Trujillo, cidade duramente atingida pela tempestade “Niño costiero”. "Encorajei a população a reagir a esta, mas também a outras tempestades como a delinquência, a falta de educação, de trabalho e de moradia segura".

Com os sacerdotes e consagrados do norte do Peru, o Papa recordou ter compartilhado "a alegria do chamado e da missão e a responsabilidade da comunhão na Igreja”.

O Papa fez menção à oração de intercessão junto aos Santos peruanos, seguida pelo encontro com os bispos, a quem propôs o modelo de São Toríbio de Mongrovejo".

Aos jovens peruanos o Papa também indicou os Santos "como homens e mulheres que não perderam tempo em "maquiar" a própria imagem, mas seguiram Cristo".

Por fim, a Missa conclusiva de sua visita, onde a mensagem de Deus ao seu povo no Chile e no Peru foi "Convertei-vos e crede no Evangelho".

"Assim - parecia dizer o Senhor - vocês receberão a paz que eu vos dou e sereis unidos na minha esperança", disse Francisco.

Fonte: Vatican News

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.