Por Padre Inácio de Medeiros, C.Ss.R Em Notícias Atualizada em 04 JUN 2018 - 12H37

Sejamos eucarísticos


Entre outras festividades, o fim do mês de maio nos trouxe a Festa de Corpus Christi cuja solenidade tem sua maior expressão na procissão que tem sua origem nas visões da monja agostiniana Joana de Liége, cidade na qual passou a ser celebrada. Mais tarde o Papa Urbano IV estendeu-a a toda a Igreja.

A procissão de “Corpus Christi” (Corpo de Cristo) tornou-se, a partir daí, mais concorrida e majestosa. As ruas eram cobertas de tapetes e a cidade era enfeitada.

Desta forma chegou à América Latina onde é realizada com a maior beleza possível, tornando-se, junto com as procissões da semana santa, o maior movimento de participação popular.

Assim como uma cidade parava e se enfeitava para receber um rei, hoje nós paramos para receber Jesus Eucarístico, Rei dos reis e Senhor dos senhores.

Hoje, “Corpus Christi” é parte inseparável da cultura religiosa de nosso povo, sendo uma resposta nossa ao grandioso amor de Cristo, que por nós se faz tão pequeno a ponto de se identificar com um pedaço de pão.

Leia MaisPadre Zezinho explica que a Eucaristia é um domA devoção dos santos e a Eucaristia A festa de Corpus Christi, festa do Corpo e Sangue de Cristo, é celebrada na quinta-feira para que possamos recordar a Quinta-feira Santa, dia da instituição da Eucaristia.

Neste dia, mais do que em outro dia qualquer adoramos Jesus na Eucaristia. Sua presença real nas espécies do pão e do vinho é a força que precisamos em nossa caminhada. Ele é o alimento que nos dá forças para realizar e expressar a nossa união na comunidade, pois a Eucaristia é a vida em abundância.

Celebrar a eucaristia, portanto, é comprometer-se com uma sociedade mais justa e mais humana. Será que a nossa comunidade vem se empenhando nesta conquista? Estamos dispostos a partilhar o que somos e o que temos?

São perguntas que cada um deve fazer a si mesmo, procurando, com sinceridade, a resposta e ação necessária para ajudar na construção de um mundo renovado, liberto, transformado.


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Padre Inácio de Medeiros, C.Ss.R, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.