A12

Museu Nossa Senhora Aparecida

Enviar por e-mail

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

-

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

alarm_clock

 

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO
Segunda a sexta das 9h às 16h30
Sábado das 7h às 18h
Domingo das 7h às 15h30
Feriados das 8h às 16:30

 

A história do Museu Nossa Senhora Aparecida tem pouco mais de 60 anos. Foi inaugurado em 8 de setembro de 1956, com benção do Cardeal Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, primeiro Arcebispo de Aparecida.Toda a sua coleção foi reunida pela professora Conceição Borges Ribeiro a partir de coleta de objetos pela região, com destaque para as peças indígenas.O primeiro local de funcionamento foi o prédio das Oficinas Gráficas de Arte Sacra de Aparecida.

localizacao_museu_2_andarMais tarde, o museu foi transferido para a Galeria do Hotel Recreio, onde permaneceu até a mudança definitiva para a Torre do Santuário, onde foi inaugurado em 12 de outubro de 1967, passando a ocupar o 2º andar.Em sua primeira versão o museu reunia um acervo diversificado, como seções de arte popular, numismática, selos religiosos, mineralogia, peças que pertenceram a Titulares do Império, entre outras.Nos seus cinquenta e seis anos de atividade, o Museu pautou sua atuação pela recepção permanente de público à sua exposição central fixa, tendo também realizado eventos comemorativos e destaques expositivos temporários ligados a efemérides.

A instituição também já empreendeu programa de recepção de escolas em visitas monitoradas ao acervo.

Atendimento

O Museu Nossa Senhora Aparecida, do Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, vem promovendo nos últimos anos um processo de revitalização institucional no sentido de alcançar, com maior qualificação, seus objetivos de preservação e comunicação na área de patrimônio.

A política de ação educativa instituída pelo Museu Nossa Aparecida, tem o objetivo de intermediar a comunicação do acervo em exposição com o público visitante, evangelizando, fomentando a ampliação de conhecimentos, cultivando o respeito e a valorização do patrimônio religioso, artístico, histórico e cultural.

Para realizar este atendimento diferenciado os nossos colaboradores passam por diversos treinamentos: Processo museológico, Conservação preventiva, Documentação, Novas abordagens do patrimônio/ Novas propostas museológicas, Produção Artística e Cultural, Numismática, Arqueologia, Imaginária Brasileira, Liturgia e acervos de arte Sacra e Estudos de Público.

Restauração

O Museu chega a receber mais de 300 mil pessoas por ano. Considerando essa afluência de público, em 2003 iniciou-se um significativo processo de reestruturação, cujo principal objetivo foi o de organizar e padronizar as ações relacionadas à gestão do acervo museológico e do espaço museográfico, para assegurar a correta descrição, divulgação e preservação do acervo e para potencializar a integração do Museu no cotidiano do Santuário e no cenário cultural brasileiro.

A primeira fase desse trabalho implantou novas rotinas sobre o acervo nas áreas de conservação e documentação, tecnicamente embasadas e pautadas em normas internacionais. O objetivo nesta fase era higienizar e inventariar os objetos, buscando sua correta identificação e a reunião do conhecimento existente sobre ele. Toda documentação já realizada está inserida em banco de dados.

Atualmente o museu expõe uma mostra de longa duração intitulada: “Rainha do Céu, Mãe dos Homens: Aparecida do Brasil”.

Revitalização Institucional

O Museu Nossa Senhora Aparecida, vem promovendo nos últimos anos um processo de revitalização institucional no sentido de alcançar, com maior qualificação, seus objetivos de preservação e comunicação na área de patrimônio.

Faz parte desse processo a intensificação de uma política de ação educativa que tem como objetivo geral intermediar a comunicação do acervo em exposição com o público visitante, fomentando a ampliação de conhecimentos. O processo visa também o cultivo ao respeito e a valorização do patrimônio religioso, artístico, histórico e cultural através de uma ação que integra o visitante como agente fundamental do processo comunicacional.


Comentários (0)



Carregando Comentários
0 caracteres