Por Academia Marial Em Notícias

Papa no Sri Lanka: Obrigado, Maria! Refúgio de paz e ternura de Deus

 

 

papa_francisco_15

Depois de Santa Missa de canonização do primeiro santo do Sri-Lanka, Padre José Vaz, o Apóstolo do Sri Lanka, o Papa voltou à Nunciatura, onde almoçou e às 13.50 hora local, transferiu-se de helicóptero para o Santuário de Madhu, 250 km a norte de Colombo, região que sofreu muito pela guerra de 30 anos no país e que se concluiu há apenas cinco anos.

Habitada sobretudo pelo povo tâmil,  a cidade de Madhu faz parte da Diocese de Mannar formada por 34 paróquias com 55 sacerdotes,onde se encontra o Santuário de Nossa Senhora do Rosário.

Hoje o Papa Francisco esteve no Santuário Mariano, meta de peregrinos católicos e de outras religiões, onde fez uma prece pela paz e reconciliação: “Maria,acompanhe com sua intercessão os esforços das comunidades de Sri Lanka, tâmiles e cingaleses, para reconstruir a unidade.”

Santuário de Madhu: 470 anos de história e de fé

As origens do Santuário de Nossa Senhora de Madhu remontam a 1544, quando o rei Jaffna, mandou massacrar 600 cristãos de Mannar que, graças à acção evangelizadora dos portugueses chegados à ilha de Ceylon (como se chamava o Sri-Lanka) em 1505. O rei temia o expandir-se da influencia portuguesa. Alguns fiéis que conseguiram escapar ao massacre erigiram no mato um pequeno lugar de oração, pondo a estátua de Nossa Senhora, àrea  onde se encontra hoje o Santuário.

Em 1583 alguns cristãos, fugidos novamente à fúria de Mannar, iniciaram a construção de igrejas nas proximidades da cidade. Uma dessas Igrejas encontra-se em Mantai e é a primeira “casa” da estátua de Nossa Senhora de Madhu.

Desembarcados em Ceylon no ano de 1656, os holandeses deram início a uma violenta perseguição dos católicos. Trinta famílias católicas vão de aldeia em aldeia à procura de refúgio, levando consigo a estátua de Nossa Senhora e, em 1670, se estabelecem em Maruthamadhu, lugar onde se ergue atualmente o Santuário.

Outros católicos fugidos à perseguição holandesa juntam-se a eles: dentre eles havia uma mulher portuguesa, Helena, a quem se confiou a construção da primeira pequena igreja dedicada a Nossa Senhora de Madhu.

 

ap2714403_articolo

Por toda ilha se difunde, então, a fama de Nossa Senhora de Madhu, curadora e protetora contra mordeduras de serpente.

Santuário de Madhu. Católicos esperando a chegada do Papa – AP

Com a chegada a Ceylon do Padre José Vaz em 1687, o catolicismo volta a reflorescer, e Madhu torna-se, em 1706, num centro missionário.

Em 1872 é colocada a primeira pedra da atual Igreja do Santuário e a estátua da Virgem de Madhu é coroada em 1924, pelo legado pontifício em nome do Papa Pio XI e, em 1944, a Igreja é  consagrada.

O Santuário de Madhu é, desde sempre, um lugar de oração respeitado e frequentado por fiéis católicos e de outras religiões.

 

Madhu_Maadhaa_TC_0405

Não obstante isto, a zona do Santuário não foi poupada pelos combates nos anos passados entre os rebeldes tamises e as forças governamentais. Mas os bispos do País conseguiram  fazer de Madhu uma zona desmilitarizada, garantindo a segurança dos peregrinos e dos numerosos refugiados que acorreram para essa área, fugindo à guerra. Com efeito, a partir de 1990, os 160 hectares de terreno ao redor do Santuário acolheram milhares de deslocados devido à guerra, tornando-se num verdadeiro campo de refugiados, reconhecido como tal pelas partes em conflito.

Em 2001 a imagem de Nossa Senhora foi levada em peregrinação, ao longo de todo o ano, por todos os cantos do país. E depois de sangrentas batalhas (a Cruz), iniciaram em 2004 as negociações de paz que se concluíram em 2009, com a paz definitiva. Por isso, os srilankeses veem em Nossa Senhora de Madhu um símbolo de paz.

Em Abril de 2008, o Santuário foi reentregue à Diocese de Mannar e reaberto ao culto em 2010. (DA)

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Academia Marial, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.