Código Personalizado
Revista de Aparecida

O Santuário Nacional também é Belém

Aqui nasce a esperança!

Escrito por Pe. Eduardo Catalfo, C.Ss.R.

02 DEZ 2022 - 19H48 (Atualizada em 26 DEZ 2022 - 17H01)

Thiago Leon

Santo Afonso Maria de Ligório sempre celebrou o mistério do Natal como um dos principais sinais do amor de Deus pelo ser humano.

O fundador dos Missionários Redentoristas ensina que a encarnação de Jesus é alegria, bênção de Deus e copiosa Redenção. Por causa de um grande amor, “na plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho ao mundo, nascido de uma mulher” (Gl 4,4).

A teologia clássica explica, sobretudo nas palavras de São Tomás de Aquinoque “ao amor convém comunicar-se”. É por amor que Deus se revela. A comunicação de Deus, já na criação do mundo, é sempre acompanhada por gestos muito claros, que mostram a opção preferencial que o Senhor faz pela humanidade. Homens e mulheres sempre foram prioridades para Deus.

Ser humano é um valor tão decisivo que, o próprio Deus, quando veio a este mundo, quis nascer do modo como todos nós um dia nascemos. Deus nasceu de uma mulher, indicando a dignidade da ternura feminina. Em Maria de Nazaré, o Criador do céu e da terra empoderou as mulheres de uma vez por todas. O Poderoso fez maravilhas em Maria e em todos nós que reconhecemos que é em Belém que a esperança nasce verdadeiramente.

Belém é aqui e a Família dos Devotos também é sagrada

Deus quis nascer na periferia do mundo. Ele nos faz um convite: Venham a Belém, aqui nasce a esperança! A festa do Natal, celebrada a partir de uma perspectiva bíblica e oracional, quer aproximar do presépio a Família dos Devotos. Aproximemo-nos da manjedoura!

O Senhor nos atrai com seu amor. Celebrar bem o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo é viver na solidariedade e no serviço, sobretudo aos mais necessitados, que habitam as periferias sociais ou existenciais do tempo presente.

Criação e encarnação são duas realidades do mesmo mistério de Deus. Ao criar o mundo, a natureza e o ser humano, Deus quer deixar bem claro que Ele próprio, em Pessoa, é capaz de encarnar-se, assumindo plenamente nossa condição humana, exceto no pecado (cf. Hb 4,15). Deus nos cria para a felicidade já aqui na terra. Ele vem para que todos tenham vida plena (cf. Jo 10,10).

Somos precursores do Messias

Em sintonia com a liturgia da Igreja, o Natal nos aproxima de muitos personagens bíblicos, do Antigo e do Novo Testamento que, na esperança messiânica, ensinam que o Messias prometido é o Príncipe da Paz! Os estudiosos da Bíblia afirmam que Isaías é o profeta messiânico por excelência. Ao lado dele, Jeremias, João Batista, Isabel e Zacarias são alguns dos muitos personagens que protagonizam o anúncio da encarnação do Filho de Deus. Também nós somos novos precursores do Messias! Deus conta com nossa aceitação e parceria.

Não existe Natal em família quando a porta do nosso coração permanece fechada à solidariedade e ao amor fraterno. A vida pública de Jesus deixa claro que seu sonho escatológico inclui a realidade de um mundo possível, onde os inimigos não existem. Obrigado a você que nos ajuda a construir para os pobres um mundo melhor e mais feliz.

Figura de especial grandeza, sem precedentes na história da salvação, Maria é a mulher escolhida para ser a Mãe do Messias! Ser Mãe de Deus, o impossível para Maria, realiza-se por seu pronto “sim” ao Deus para quem tudo é possível. Com coração de pai e esposo, José acolhe o Menino e sua Mãe! O jovem carpinteiro de Nazaré também responde positiva e generosamente ao convite de Deus.

O Messias prometido está chegando. Venham ao Santuário Nacional. Aqui também é Belém, aqui nasce a esperança. Feliz Natal para você, querido membro da Família dos Devotos. Nossa gratidão e carinho por sua generosidade para com o Santuário Nacional!


:: Faça parte da Família dos Devotos, clicando aqui!

:: Ajude a Obra de Evangelização do Santuário Nacional, clicando aqui!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Eduardo Catalfo, C.Ss.R., em Revista de Aparecida

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.