Código Personalizado
Revista de Aparecida

Vocação é Missão

Toda vocação é missão para exercitar os dons recebidos de Deus

Escrito por Ir. José Mauro Maciel, C.Ss.R.

25 OUT 2022 - 11H45 (Atualizada em 11 JAN 2023 - 07H31)

CDM - Centro de Documentação e Memória

As pessoas de vocação autêntica adquirem e aperfeiçoam a boa consciência no cumprimento da missão, porque sabem que na vontade Divina prevalecem na colaboração do pastoreio de Cristo. Pois é próprio dos vocacionados para a missão possuir consciência da realidade do Mundo e das pessoas de boa ou má índole. Afinal, o Divino Salvador veio para salvar os maus que aceitarem os efeitos salvíficos em suas vidas.

Mesmo porque sempre houve os maldosos, maldizentes, caluniadores, murmuradores, suspeitos e perseguidores, todos eles extraviadores dos caminhantes do Bom Caminho. Então, os bons caminhantes missionários sofrem as consequências destes maus intencionados que atacam aos que percorrem as Estradas de Jesus.

Os adversários dos missionários vocacionados de Deus preferem dificultar as indicações do Evangelho, atravancam as estradas, espezinham as plantações e sujam as águas que servem aos evangelizadores e seus colaboradores.

Essas realidades existentes na Sociedade Humana são desafios que aglutinam e ajudam a descobrir novas formas de educar os novos missionários para atenderem aos clamores do povo, aos apelos de Deus.

Quando o Espírito Santo desperta a força do querer humano que se identifica com a imagem e semelhança do Criador, fazendo-o seguidor e continuador de Jesus Redentor.

Assim, faz brotar a pureza (conversão) de consciência, o amor à oração e aos estudos, a franqueza e o bom caráter, o cuidado com a saúde física e mental, a desenvolver e aperfeiçoar os talentos; quando tudo se converge para a realização pessoal e os bons efeitos da missão. Os verdadeiros cristãos se utilizam dos dons recebidos para investi-los na força missionária da Igreja.

Por conseguinte, dessa predisposição à mística missionária nos ensinava o venerável, Pe. Vítor Coelho de Almeida, C.Ss.R. (1899-1987): “com a cruz no peito e no coração, o missionário prega o Cristo Crucificado e Ressuscitado”. As consequências místicas implícitas no missionário são percebidas através da “simplicidade absoluta, linguagem cheia de entusiasmo e ao alcance dos ouvintes, argumentação sólida e bem elaborada, convincente e que induz aos frutos” inerentes à missão batismal. Assim, as práticas religiosas sadias se somam aos efeitos do Bem Comum, com assistência social, gente alegre e participação ativa nas Comunidades. Esses são os frutos da fé inculturada que também é um bem social.

Outubro é o mês missionário celebrado no Brasil. Os títulos de Nossa Senhora do Rosário e de Aparecida nos afervoram grandemente nesta Terra de Santa Cruz.

A somar com os santos e santas que souberam enfeitar a Igreja de Deus com suas virtudes heroicas, exercitadas em favor do próximo. Lembremo-nos de S. Teresinha, S. Francisco de Assis, S. Benedito, S. João XXIII, S. Edviges, S. Geraldo Majela, S. Lucas, S. João Paulo II, S. Frei Galvão e S. Judas Tadeu, dentre outros.

A vida de santidade contém lições cristãs constantemente experienciadas no dia a dia. Suas boas obras tão diversificadas as eternizaram já neste Mundo porque seguiram na missão do Jesus Caminho, Verdade e Vida.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ir. José Mauro Maciel, C.Ss.R., em Revista de Aparecida

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.