Por Pe. Evaldo César de Souza, C.Ss.R. - Jornal Santuário Em Artigos Atualizada em 03 AGO 2018 - 14H32

Por que a Igreja guarda o Domingo em vez do Sábado?


Shutterstock
Shutterstock

Fico muito feliz quando as pessoas têm curiosidades sobre a vida da fé e da religião e nos procuram para encontrar as respostas de que necessitam. Claro que nem sempre temos respostas para todas as perguntas, mas aprendi, quando estudei filosofia, que mais importante do que uma boa resposta é uma ótima pergunta. São as curiosidades que movimentam o mundo e nos fazem crescer. Mas vamos falar sobre o domingo e o sábado, dias sagrados para duas tradições religiosas importantíssimas para a vida da humanidade: o sábado, dia sagrado ao Judaísmo, e o domingo, dia sagrado ao Cristianismo.

Leia MaisVirtudes teologais: fé, esperança e caridadeInveja ... a invejaÉtica da compaixãoSegundo a bíblia, no livro do Gênesis, Deus criou o mundo em seis dias consecutivos. Essa narrativa poética da Criação é belíssima e termina com a convocação ao descanso. Todo trabalhador merece ter um dia reservado para descansar e louvar a Deus. Para o judeu, esse dia é o shabat, o sétimo dia da Criação. Nele Deus repousou. Ora, se até Deus descansou um dia, quanto mais eu, pobre mortal; preciso ter a dignidade de um dia para repor minhas energias físicas e espirituais.

Mas onde entra o domingo? Como houve essa mudança do dia de descanso de sábado (sétimo dia), para o domingo (primeiro dia)? A tradição cristã de santificação do domingo repousa suas raízes no evento maravilhoso da Ressurreição de Jesus Cristo. Esse mistério insondável de amor, o maior de todos, fez com que a atenção cristã se voltasse para o primeiro dia da semana como o mais santo de todos, afinal era o primeiro dia da semana (domingo) quando as mulheres foram ao túmulo e o encontraram vazio.

 Nenhum outro dia é mais santo do que este, no qual Jesus venceu a morte e nos libertou definitivamente do pecado. Santificar esse dia foi decisão unânime da comunidade cristã, que desde o começo passou a se reunir para rezar sempre aos domingos. Até mesmo o nome desse dia vem dessa experiência pascal – dies domini – o dia do Senhor, o Domingo! Com isso, a tradição religiosa judaico-cristã conversa a necessidade de ter um dia reservado para o louvor do Senhor e para nosso descanso físico e espiritual. Aproveite e aprenda a lição do domingo: é preciso ter tempo para Deus!

Escrito por
Padre Evaldo César Souza, C.Ss.R, diretoria da Fundação Nossa Senhora Aparecida (FNSA) (TV Aparecida)
Pe. Evaldo César de Souza, C.Ss.R. - Jornal Santuário

Redentorista, membro da Província de São Paulo, graduado em Filosofia, Teologia e Jornalismo e pós-graduado em Gestão Executiva de Televisão (FAAP). Escreve para a Editora Santuário e para a editoria 'Santuários'.

3 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.