Por José Eymard Em Crescendo na Fé Atualizada em 26 SET 2017 - 15H05

A doença da impaciência aguda

Loading... Carregando... 55%... Aguarde... Sem conexão... Sem sinal. Essas expressões fazem parte do dia a dia da tecnologia e para muitas pessoas são a revelação de um diagnóstico: impaciência aguda! Para saber se você contraiu essa doença basta responder as perguntas a seguir com ‘sim’ ou não’.

impaciencia

1- Em uma tentativa de acessar um site, quando demora mais do que vinte segundos você fica indignado? Você reclama: ‘‘essa internet está um lixo hoje’’?

2- No celular ao mandar uma mensagem e o destinatário visualizar e não responder, você não desgruda da tela até chegar a resposta?

3- Seus pés se agitam pela ansiedade? Suas unhas estão cada vez mais roídas? E no mundo da velocidade, você sabe controlar seus desejos e esperar o tempo de Deus?

Tempo para tudo

Vejo como a maioria dos adolescentes e jovens não aproveita o precioso tempo que vive e deseja o mais rápido possível, por exemplo, terminar os estudos, tirar a habilitação. E tantas vezes não consegue com paciência discernir a própria vocação, pois lhe falta a paciência em fazer silêncio, de rezar ou ouvir os mais experientes. “Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo o propósito debaixo do céu” (Eclesiastes 3,1).

Certa vez, preocupado e ansioso com meu futuro, uma monja carmelita me fez enxergar a essência da palavra preocupação. Pré-ocupação, ficar preocupado antes da hora. “Não vos preocupeis, pois, com o dia de amanhã: o dia de amanhã terá as suas preocupações próprias. A cada dia basta o seu cuidado” (Mateus 6:34).

Paciência com os outros

É perceptível como a impaciência tem atrapalhado relacionamentos, convívios no ambiente de trabalho e tem contribuído para o stress. Tantas vezes deparamos com a impaciência diante das pessoas. Algo que nos incomoda no jeito do outro de ser. Admito que não seja fácil o convívio, mas a Palavra do Senhor nos ensina em Colossenses 3,13: ”Suportai-vos uns aos outros e perdoai-vos mutuamente, toda vez que tiverdes queixa contra outro”.

A própria oração do Pai Nosso nos ensina a ter essa relação de paciência. Pedimos ao Senhor que perdoe as nossas ofensas assim COMO nós perdoamos a quem nos ofendeu. A palavra como é a ligação. Só seremos perdoados se perdoarmos a quem nos ofendeu.

Paciência de Jó

Escutamos muito a expressão “Paciência de Jó”. Mas você sabe de onde ela vem? Jó era um homem muito rico e temente a Deus. Tinha sete filhos e três filhas. Mas num só dia perdeu tudo e seus filhos morreram. Apesar do sofrimento, Jó não se revoltou contra o Senhor. Assim, tempos depois, foi recompensado, recuperando toda a riqueza, tendo outros sete filhos e três filhas. Essa passagem está no Antigo Testamento no Livro de Jó.

Jó foi paciente diante do sofrimento, mas também perseverante. Soube aceitar sua cruz por mais dores que ela lhe causava. Diz uma canção para o momento da Comunhão na Missa que com Jesus irá cear, o Pão da vida terá, aquele que até o fim fiel permanecer.

Vejo que ser paciente com os outros, com as adversidades, sofrimentos e não se tornar refém da impaciência é um desejo de Deus para com a nossa vida, pois essa virtude está ligada ao amor. Peçamos continuamente em nossas orações que sejamos ricos em paciência e não ‘‘percamos a cabeça’’ diante dos outros e dos problemas. E que confiemos em Deus que é Pai, que é Amor.


Escrito por
José Eymard (Foto José Eymard)
José Eymard

Apresentador do Bem-vindo Romeiro na TV Aparecida e Jovem de Maria.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por José Eymard, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.