Por Priscila Ferreira Em Crescendo na Fé Atualizada em 14 ABR 2020 - 11H18

O coronavírus é um castigo de Deus?


Shutterstock/ SamaraHeisz5
Shutterstock/ SamaraHeisz5


Ao assistir vídeos ou ler reportagens sobre a Covid-19, percebemos a nossa fragilidade.
São números alarmantes de vítimas pelo coronavírus e muitas pessoas estão assustadas, porque não imaginavam um dia passar por tanto sofrimento.

Nossa reação perante a dor pode ser a de questionar se seria um castigo de Deus. Nada mais oportuno do que escrever sobre esse tema nas oitavas de Páscoa, porque essa resposta já nos foi dada na Cruz.

Shutterstock/ Romolo Tavani
Shutterstock/ Romolo Tavani


“Qual é a prova mais segura de que a bebida que alguém lhe oferece não está envenenada? É se ele bebe em sua frente do mesmo copo. Assim Deus fez: na cruz bebeu, ao lado do mundo, do cálice da dor até a borra. Mostrou assim que ele não está envenenado, mas que há uma pérola em seu fundo.” (Fr. Raniero Cantalamessa)

A dor não é só dos injustos, dos que cometem crimes terríveis, dos que, com a liberdade dada por Deus, escolhem o mal. É também, dos que acreditam em Deus, dos que lutam contra o pecado e as injustiças. A dor é de todos.

"Aquele que chorou um dia pela morte de Lázaro chora hoje pelo flagelo que caiu sobre a humanidade. Sim, Deus "sofre", como todo pai e toda mãe. Quando descobrirmos um dia isso, teremos vergonha de todas as acusações que fizemos contra ele na vida. Deus participa da nossa dor para superá-la” (Fr. Raniero Cantalamessa)

Sabemos, que apesar de Deus não nos enviar essa grande tribulação, Ele é suficientemente capaz de tirar algo bom de tudo isso. Já vemos a ação do nosso Pai, que luta ao nosso favor, por exemplo, na solidariedade.

Leia MaisMensagem de esperança diante da pandemia!

Jesus Ressuscitou depois de três dias. Depois que essa calamidade passar, que possamos ressuscitar também.

Shutterstock
Shutterstock


Não tem como passar por essa tribulação e continuar do mesmo jeito. É hora de permitir também a renovação em nossas vidas. Que nesse momento ímpar, não nos esqueçamos das palavras de Deus pronunciadas por São Paulo. O amor de Deus nos dará força e esperança, para superar todas as situações.

“Diante disso, que vamos dizer? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Ele, que não poupou seu próprio Filho, mas o entregou por nós todos, como não nos daria tudo juntamente com ele?”  (Rm 8, 31-32)

<< Curtiu o post? Compartilhe com todos os seus amigos>>

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Priscila Ferreira, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.