Jovens de Maria

Mensagem de esperança diante da pandemia!

Escrito por Priscila Ferreira

25 MAR 2020 - 09H59 (Atualizada em 18 DEZ 2020 - 15H10)

Shutterstock/ Heru Anggara jovem faz sua oração. (Shutterstock/ Heru Anggara)

Estamos no tempo da esperança, do Advento. Época propícia para fazemos memória, por exemplo, através da oração do Angelus ou da Novena de Natal, da Encarnação do Verbo. Ao meditar a entrada de Jesus nesse mundo, somos iluminados nesses tempos tão sombrios com a luz do Salvador.

Deus enviou o Seu Filho amado para que a nossa libertação acontecesse. Especialmente, nessa época recordamos todo o amor que Ele tem por nós, a ponto de se aniquilar, de sofrer até a morte, e morte de cruz por mim e por você. (cf. Fl 2,7) Nesse mundo, Jesus apenas serviu. 

Mesmo nas grandes provas e tribulações, como nesta pandemia, encontramos esperança. E ela tem nome e sobrenome: Jesus Cristo. No Catecismo da Igreja, no número 484, entendemos melhor a profundidade da Encarnação como “plenitude dos tempos" (Gl 4, 4), isto é, o cumprimento das promessas e dos preparativos.

Leia MaisA oração do Advento ensinada pelo Papa Francisco

Maria é convidada a conceber Aquele em quem habitará "corporalmente toda a plenitude da Divindade" (Cl 2, 9). A resposta divina ao seu "como será isto, se Eu não conheço homem?" (Lc 1, 34) é dada pelo poder do Espírito: "O Espírito Santo virá sobre ti" (Lc 1, 35).

Shutterstock
Shutterstock


A Encarnação do Filho de Deus é um dos dogmas centrais da nossa fé católica. Nela, encontramos uma verdadeira mensagem de esperança, pois, consiste em uma realidade: Deus se faz homem e habitou entre nós. A partir disso, tudo, absolutamente, tudo pode ter solução. E se for difícil acreditar nessas palavras dignas de fé, se for difícil ter esperança, peça a Maria a ajuda para dar também a mesma resposta que ela deu, mesmo em meio a tantas incertezas:

“Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo tua palavra”. (Lc 1,38).

Que Nossa Senhora Aparecida possa nos socorrer quando vier a insegurança e o medo. Assim, cantaremos com ela o Magnificat (cf. Lc 1,46-56).


#ParaTodosLerem: Curtiu esse post? Compartilhe com seus amigos!

É só clicar no botão do Whatsapp ou demais redes sociais, logo abaixo do título

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Priscila Ferreira, em Jovens de Maria

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.