Por Everton Lucas Em Crescendo na Fé Atualizada em 26 SET 2017 - 14H55

Em cada ponto um recomeço

Procurando um jeito de começar este texto, não conseguir deixar de me recordar das aulas de gramática nos meus tempos de escola. Lembro-me bem da professora explicando detalhadamente os sinais de pontuação, o que muito me ajudou inclusive neste momento em que estou redigindo este artigo que você está lendo agora. Se você voltar um pouquinho vai perceber que só neste parágrafo eu já usei o sinal chamado de PONTO FINAL por duas vezes como forma de concluir um pensamento e logo depois dei início a outro. E assim acontecerá várias vezes neste texto.

O que gostaria de refletir desta vez com você é exatamente sobre este ponto. Não vou falar de gramática aqui, até porque não me acho o cara mais indicado para tal função. Mas vamos tomar este assunto e fazer uma leitura espiritual dele.

escrevendo_uma_nova_historia

Como falei acima, o ponto final conclui uma frase. Sobre este mesmo ponto sempre escutamos falar em expressões em nosso cotidiano como: “Eu não vou e ponto final” ou “Vou pôr um ponto final nesta história!”. Com essas falas queremos dizer que algo não vai mais acontecer e que vai ter um fim. Fim, esta é a questão! Será mesmo que as coisas tem um fim? Será que o ponto final tem este poder?

Acredito que este poder não é dado a um sinal de pontuação. Sempre vejo a cada ponto final, um ponto de partida. Já foram treze pontos finais que escrevi até agora e cada vez que ele aparece eu vejo a oportunidade de recomeçar. Agora sim cheguei onde queria chegar. Fazer uma relação entre os pontos, os recomeços e nossa vida espiritual.

Dizem que devemos escrever nossa história, então assim vou me referir a nossa vida. Nela devemos sempre colocar alguns pontos finais como forma de encerrar algo para poder recomeçar. Nossa vida é um constante recomeço. Sempre estamos neste processo que nos dá a chance de crescermos humanamente e espiritualmente.

 

É sempre possível pôr um ponto final, porém mais importante do que este fim é estar disposto a receber um novo início.

Para nós que acreditamos em Deus bem sabemos que é Ele quem nos proporciona os recomeços em nossa vida. Sendo ponto de partida, Ele é também nosso ponto de chegada, para depois n’Ele partirmos de novo, e nesse ciclo de partidas, chegadas e recomeços, nós vamos compondo esta história chamada vida.

É sempre possível pôr um ponto final em determinada parte de nossa história, porém, mais importante do que dar este fim é estar disposto a receber um novo início. Muita gente pensa que colocando um ponto estará jogando fora todas as chances de uma continuidade, o que é certo é que em todas as histórias que lemos, mesmo após o fim sinalizado por aquele sinal gráfico, nós sabemos que tudo não acaba ali.

Esteja disposto a colocar pontos finais na sua vida! Esteja disposto aos recomeços! O nosso Deus é o Deus dos recomeços e Ele nunca cansará de nos dar uma nova chance sempre que for preciso.

Já se foram 26 pontos finais neste texto. Estou parecendo um bobo contando todos eles, mas bobo mesmo eu fico quando percebo que sempre tenho a oportunidade de continuar escrevendo. É lindo olhar para a vida e perceber que acontece da mesma forma. Como diria Antonie de Saint-Exupéry : “É loucura jogar fora todas as chances de ser feliz porque uma não deu certo...”. Quando algo não der certo, ponha sim um ponto final, mas recomece! É pelos recomeços que crescemos, é acreditando nas chances que Deus dá que seguimos em frente na composição da vida.


Escrito por
Everton Lucas (Fotos Everton Lucas)
Everton Lucas

Apresentador e estudante de comunicação.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Everton Lucas, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.